Perspectivas na web semântica para a Ciência da Informação

Carvalho, Rodrigo Aquino de Perspectivas na web semântica para a Ciência da Informação., 2009 Dissertation (Master in Information Science) thesis, Pontifícia Universidade Católica de Campinas. [Thesis]

WarningThere is a more recent version of this item available.
[img] PDF
Dissertação_Mestrado_-_Rodrigo_A._de_Carvalho_-_versão_final.pdf

Download (1MB)

English abstract

The Web became the main vehicle of the information storage and dissemination, but the information in this environment must be organized by efficient manner. The research objective was identify perspectives in the Semantic Web to the Information Science, through the literature mapping of basic proposals of this technology and of its development and through the analysis of the theses and dissertations about the subject presented to the Graduate Programs of Information Science in Brazil. Dialectical method with exploratory and descriptive approach and bibliographical technical procedures allied with bibliometrics and content analysis were applied. The following movements and relations were studied: - the origin of the Web to the actual status of the Semantic Web (qualitative change); - the actual Web and the Semantic Web (movement, qualitative change); - Information Science (through the literature review) and Semantic Web (relations); and – Information Science (in theses and dissertations of the Brazil) and Semantic Web (relations). The movement of the current Web to the Semantic Web was significant, with objectives dedicated to make possible complex inferences about machines. Leaving the simplicity of the architecture of the current Web, the Semantic Web grew little, it didn't have significant qualitative movement. With relationship to Information Science, your architecture sustains a relationship. The field of Information Science, in what concerns to the literature of retrieval and representation of the information and representation of the knowledge presents resources that can collaborate for the development of the Semantic Web (as thesaurus, metadata etc.). Other point that favours that approach is the interdisciplinary relationship of the field with the Computational Science, with the Artificial Intelligence and with the Linguistics (Terminology). But it exists the need that the knowledge on the generated knowledge Information Science on the Semantic Web surpasses the limits of the proper field.

Portuguese abstract

A Web se tornou o principal veículo de armazenamento e disseminação da informação, mas há a necessidade de que a informação nesse ambiente seja tratada de forma eficiente. O objetivo da pesquisa é buscar perspectivas na Web Semântica para a Ciência da Informação, através do mapeamento na literatura das propostas básicas dessa tecnologia e do desenvolvimento já alcançado e também da análise das teses e dissertações sobre o tema apresentado aos Programas de Pós-graduação em Ciência da Informação no Brasil. O método utilizado foi o dialético, com abordagem exploratória e descritiva, o procedimento técnico foi o bibliográfico e as técnicas para a estruturação dos dados foram a bibliometria e a análise de conteúdo. Foram estudados os seguintes movimentos e relações: - do surgimento da Web até o estado atual da Web Semântica (mudança qualitativa); - Web atual e Web Semântica (movimento, mudança qualitativa); - Ciência da Informação (através da revisão de literatura) e Web semântica (relações); e - Ciência da Informação (em teses e dissertações do Brasil) e Web Semântica (relações). O movimento da Web atual à Web Semântica foi significativo, com objetivos voltados a possibilitar inferências complexas por parte das máquinas, mas deixando a simplicidade da arquitetura da Web atual, a Web Semântica se desenvolveu pouco, não teve movimento qualitativo significativo. Quanto à CI, sua arquitetura sustenta uma relação. A literatura da CI, no que diz respeito à recuperação e representação da informação e representação do conhecimento, possui recursos que podem colaborar para o desenvolvimento da Web Semântica (como os tesauros, os metadados etc,). Outro ponto que favorece essa aproximação é a relação interdisciplinar da área com a Ciência da Computação, com a Inteligência Artificial e com a Lingüística (Terminologia). Mas existe a necessidade de que o conhecimento gerado na CI, sobre a Web Semântica ultrapasse os limites da própria área.

Item type: Thesis (UNSPECIFIED)
Keywords: Ciência da informação. Web Semântica. Recuperação da Informação na Web. Representação da Informação na Web. Ciência da Informação – Teses e dissertações. Information Science. Semantic Web. Information retrieval in Web. Information representation in Web. Information Science – Theses and dissertations.
Subjects: A. Theoretical and general aspects of libraries and information. > AC. Relationship of LIS with other fields .
L. Information technology and library technology > LC. Internet, including WWW.
A. Theoretical and general aspects of libraries and information.
L. Information technology and library technology
Depositing user: Rodrigo Aquino de Carvalho
Date deposited: 31 Mar 2009
Last modified: 02 Oct 2014 12:13
URI: http://hdl.handle.net/10760/12880

Available Versions of this Item

References

"SEEK" links will first look for possible matches inside E-LIS and query Google Scholar if no results are found.

ALMEIDA, M. B.; BAX, M. P. Uma visão geral sobre ontologias: pesquisa sobre definições, tipos, aplicações, métodos de avaliação e de construção. Ciência da Informação, Brasília, v.32, n.3, p.7-20, set./dez. 2003. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/ci/v32n3/19019.pdf>. Acesso em: 14 set. 2007.

ALVARENGA, L. Representação do conhecimento na perspectiva da ciência da informação em tempo e espaço digitais. Encontros Bibli: Revista Eletrônica de Biblioteconomia e Ciência da informação, Florianópolis, n.15, 1º sem, 2003. Disponível em: <http://www.encontros-bibli.ufsc.br/Edicao_15/alvarenga_representacao.pdf>. Acesso: 10 mar. 2007.

ALVES, M. das D. R.; SOUZA, M. I. F. Estudo de correspondência de elementos metadados: Dublin Core e MARC 21. Revista Digital de Biblioteconomia e Ciência da Informação, Campinas, v. 4, n. 2, p. 20-38, jan./jun. 2007. Disponível em: <http://polaris.bc.unicamp.br/seer/ojs/include/getdoc.php?id=389&article=94&mode=pdf>. Acesso em: 20 mar. 2008.

ALVITE DÍEZ, M. L. et al. Docutes: tesauro de Ciencias de la Documentación. León: Universidad de León, [2004]. Disponível em: <http://www3.unileon.es/dp/abd/tesauro/pagina/tesdocumentacion/docutes.htm>. Acesso em: 20 mar. 2008.

ARANO, S. Los tesauros y las ontologías en la Biblioteconomía y la Documentación. Hipertext.Net, n.3, 2005. Disponível em: <http://www.hipertext.net/web/pag260.htm>. Acesso em: 14 set. 2007.

ARAÚJO, C. A. Á. A Ciência da Informação como ciência social. Ciência da Informação, Brasília, v.32, n.3, p.21-27, set./dez. 2003. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/ci/v32n3/19020.pdf>. Acesso em: 20 mar. 2007.

ASSOCIAÇÃO para a promoção e desenvolvimento da Sociedade da Informação – ApdSI. Glossário da Sociedade da Informação: versão 2007. Caparica: ApdSI, 2007. Disponível em: <http://www.anacom.pt/render.jsp?contentId=504232>. Acesso em: 04 abr. 2008.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70, [2000]. 225p.

BARRETO, A. de A. A condição da informação. São Paulo em Perspectiva, São Paulo, v.16, n.3, p.67-74, jul./set. 2002. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/spp/v16n3/13563.pdf>. Acesso em: 20 mar. 2007.

BARRETO, A. de A. A eficiência técnica e econômica e a viabilidade de produtos e serviços de informação. Ciência da Informação, Brasília, v.25, n.3, p.405-414, set./dez.1996. Disponível em: <http://revista.ibict.br/index.php/ciinf/article/view/466/425>. Acesso em: 20 mar. 2007.

BARRETO, A. de A. A questão da informação. São Paulo em Perspectiva, São Paulo, v.8, n.4, p.3-8, out./dez. 1994. Disponível em: <http://aldoibct.bighost.com.br/quest/quest2.pdf>. Acesso em: 20 mar. 2007.

BERNERS-LEE, T.; HENDLER, J.; LASSILA, O. The semantic web: a new form of Web content that is meaningful to computers will unleash a revolution of new possibilities. Scientific American, New York, May 2001. Disponível em: <http://www.sciam.com/print_version.cfm?articleID=00048144-10D2-1C70-84A9809EC588EF21>. Acesso em: 19 out. 2006.

BICALHO, L. M.; BORGES, M. E. N. Transdisciplinaridade na Ciência da Informação. In: ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO: Informação, conhecimento e transdisciplinaridade – ENANCIB, 5., 2003, Belo Horizonte. Anais... Belo Horizonte: ENANCIB, 2003. 1 CD.

BORGES, M. A. G. A compreensão da sociedade da informação. Ciência da Informação, Brasília, v.29, n. 3, p.25-32, set./dez.2000. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/ci/v29n3/a03v29n3.pdf>. Acesso em: 20 maio 2007.

BORKO, H. Information Science: what is it? American Documentation, Washington, p.3-5, Jan. 1968.

BRANDÃO, N. H. A interdisciplinaridade da biblioteconomia. Boletim ABDF, Nova Série, Brasília, v.5, n.4, p.21-44, out./dez. 1982.

BRASCHER, M.; CAFÉ, L. Organização da informação ou organização do conhecimento. In: ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO: Diversidade cultural e políticas de informação – ENANCIB, 9., 2008, São Paulo. Anais... São Paulo: ENANCIB, 2008. 1 CD.

BREITMAN, K. K. Web semântica: a Internet do futuro. Rio de Janeiro: LTC, [c2006]. 190p.

BUCKLAND, M. K. A brief biography of Suzanne Renée Briet. 2005. Disponível em: <http://people.ischool.berkeley.edu/~buckland/Brietaut2.pdf>. Acesso em: 30 abr. 2007.

BUCKLAND, M. K. Descrição e pesquisa: metadados como infra-estrutura. Brazilian Journal of Information Science – BJIS, Marília, v.0, n.0, p.3-15, jul./dez. 2006. Disponível em: <http://www.bjis.unesp.br/pt/viewarticle.php?id=3&layout=abstract>. Acesso em: 14 mar. 2008.

BUCKLAND, M. K. Information as thing. Journal of the American Society for Information Science (JASIS), Washington, v.45, n.5, p.351-360, 1991.

BUSH, V. As we may think. Atlantic Monthly, Boston, v.176, n.1, p.101-108, 1945. Disponível em: <http://www.theatlantic.com/unbound/flashbks/computer/bushf.htm>. Acesso em: 28 fev. 2004.

CABRÉ, M. T. La terminología hoy: concepciones, tendências y aplicaciones. Ciência da Informação, Brasília, v.24, n.3, p.289-298, set./dez. 1995. Disponível em: <http://revista.ibict.br/index.php/ciinf/article/view/487/442>. Acesso em: 20 nov. 2008.

CABRÉ, M. T. La terminología, una disciplina en evolución: pasado, presente y algunos elementos de futuro. Revista Debate Terminológico, Paris, n.1, 2005. Disponível em: <http://www.riterm.net/revista/n_1/cabre.pdf>. Acesso em: 08 jun. 2008.

CABRERA GONZÁLEZ, M. A. La era de la participación y el creciente poder de las audiencias: (web 2.0 o web social y periodismo 3.0 o periodismo participativo). In: TOUTAIN, L. M. B. B. (Org.). Para entender a Ciência da Informação. Salvador: EDUFBA, 2007. p.163-184. (Saladeaula; v.6)

CAMPOS, M. L. M.; CAMPOS, M. L. de A.; CAMPOS, L. M. Web semântica e a gestão de conteúdos informacionais. In: KURAMOTO, H. (Org.). Bibliotecas digitais: saberes e práticas. 2.ed. Salvador: UFBA; Brasília: IBICT, 2006. p.55-77.

CAPURRO, R. Epistemologia e Ciência da Informação. In: ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO – ENANCIB, 5., 2003, Belo Horizonte. Anais... Belo Horizonte: ENANCIB, 2003. 1 CD.

CAREGNATO, R. C. A.; MUTTI, R. Pesquisa qualitativa: análise do discurso versus análise de conteúdo. Texto & Contexto – Enfermagem, Florianópolis, v.15, n.4, out./dez. 2006. Disponível em: <http://redalyc.uaemex.mx/redalyc/pdf/714/71415417.pdf>. Acesso em: 20 nov. 2008.

CHARTIER, R. Línguas e leituras no mundo digital. In: ___. Os desafios da escrita. São Paulo: UNESP, 2002a. p.11-32.

CHARTIER, R. Morte ou transfiguração do leitor? In: ___. Os desafios da escrita. São Paulo: UNESP, 2002b. p.101-124.

COSTA, C. I. da. Glossário. In: LÉVY, P. Cibercultura. 2.ed. São Paulo: Editora 34, 2003. (TRANS)

CUPANI, A. A tecnologia como problema filosófico: três enfoques. Scientiae Studia, São Paulo, v.2, n.4, p.493-518, 2004. Disponível em: <http://www.scientiaestudia.org.br/revista/PDF/02_04_02_Cupani.pdf>. Acesso em: 13 maio 2007.

DAGNINO, R.; BRANDÃO, F. C.; NOVAES, H. T. Sobre o marco analítico-conceitual da tecnologia social. In: TECNOLOGIA social: uma estratégia para o desenvolvimento. Rio de Janeiro: Fundação Banco do Brasil, 2004. p.15-64. Disponível em: <www.oei.es/salactsi/Teconologiasocial.pdf>. Acesso em: 12 abr. 2008.

DEMO, P. Elementos da metodologia dialética. In: __. Introdução à metodologia da ciência. São Paulo: Atlas, 1983. p.85-100.

DENCKER, A. de F. M.; VIÁ, S. C. da. Pesquisa empírica em ciências humanas: (com ênfase em comunicação). 2.ed. São Paulo: Futura, 2002.

DENNING, P. J. et al. Computing as a discipline. Communications of the ACM, New York, v.32, n.1, p.9-23, Jan. 1989. Disponível em: <http://cs.gmu.edu/cne/pjd/GP/CompDisc.pdf>. Acesso em 12 maio 2008.

DENNING, P. J. Is Computer Science science? Communications of the ACM, New York, n.48, n.4, p.27-31, Apr. 2005. Disponível em: <http://cs.gmu.edu/cne/pjd/PUBS/CACMcols/cacmApr05.pdf>. Acesso em: 12 maio 2008.

DUBOIS, J. et al. Dicionário de lingüística. São Paulo: Cultrix, [1999]. 653p.

DZIEKANIAK, G. V.; KIRINUS, J. B. Web semântica. Encontros Biblio: R. Eletr. Bibliotecon. Ci. Inf., Florianópolis, n.18, 2º sem. 2004. Disponível em: <http://www.encontros-bibli.ufsc.br/Edicao_18/2_Web_Semantica.pdf>. Acesso em: 25 mar. 2007.

FERREIRA, A. B. de H. Novo dicionário eletrônico Aurélio versão 5.11. 2004. 1 CD.

FOSKETT, A. C. A abordagem temática da informação. São Paulo: Polígono, 1973. 437p.

FRANCELIN, M. M. A epistemologia da complexidade e a Ciência da Informação. Ciência da Informação, Brasília, v.32, n.2, p.64-68, maio/ago. 2003. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/ci/v32n2/17034.pdf>. Acesso em: 17 abr. 2004.

FRANCELIN, M. M. Configuração epistemológica da Ciência da Informação no Brasil em uma perspectiva pós-moderna: análise de periódicos da área. Ciência da Informação, Brasília, v.33, n.2, p.49-66, maio/ago. 2004. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/ci/v33n2/a05v33n2.pdf>. Acesso em: 24 set. 2005.

FREIRE, G. H. Ciência da Informação: temática, histórias e fundamentos. Perspectivas em Ciência da Informação, Belo Horizonte, v.11, n.1, p.6-19, jan./abr. 2006. Disponível em: <http://www.eci.ufmg.br/pcionline/index.php/pci/article/viewFile/442/253>. Acesso em: 12 abr. 2007.

FREIRE, I. M. A utopia planetária de Pierre Lévy: uma leitura hipertextual d’a inteligência coletiva. Perspectiva em Ciência da Informação, Belo Horizonte, v.10, n.2, p.132-139, jul./dez. 2005. Disponível em: <http://www.eci.ufmg.br/pcionline/index.php/pci/article/download/340/147>. Acesso em: 12 abr. 2007.

GADOTTI, M. A dialética: concepção e método. In: ___. Concepção dialética da educação: um estudo introdutório. 3.ed. São Paulo: Autores Associados; Cortez, 1984. p.15-38. (Educação Contemporânea)

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. 4.ed. São Paulo: Atlas, 2002. 159p.

GONZÁLEZ DE GÓMEZ, M. N. et al. Quem é o sujeito da pesquisa inter e trans-disciplinar: buscando desenvolver um modelo de analise. In: ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO: Informação, conhecimento e transdisciplinaridade – ENANCIB, 5., 2003, Belo Horizonte. Anais... Belo Horizonte: ENANCIB, 2003.

GUIMARÃES E SILVA, J. Ciência da Informação: uma ciência do paradigma emergente. In: PINHEIRO, L. V. R. (Org.). Ciência da Informação, Ciências Sociais e interdisciplinaridade. Brasília: IBICT, 1999. p.79-117.

GUINCHAT, C.; MENOU, M. Introducción general a las ciencias y técnicas de la información y de la documentación. París: UNESCO, 1983. 480p. Disponível em: <http://unesdoc.unesco.org/images/0004/000473/047393so.pdf>. Acesso em: 14 set. 2007.

GUSMÁN LUNA, J.; TORRES PARDO, D.; LÓPEZ GÁRCIA, A. N. Desarrollo de una ontologia en el contexto de la web semantica a partir de un tesauro documental tradicional. Rev. Interam. Bibliot., Medellín, v.29, n.2, jul./dic. 2006.

HARMELEN, F. v. Where does it break? or: why Semantic Web research is not just “Computer Science as usual”. [2006]. Disponível em: <www.eswc2006.org/keynote-frank-van-harmelen.pdf>. Acesso em: 20 mar. 2008.

HJORLAND, B. Core concepts in Library and Information Science (LIS). c2005. Disponível em: <http://www.db.dk/bh/core%20concepts%20in%20lis/home.htm>. Acesso em: 10 jul. 2008.

HJORLAND, B. Lifeboat for Knowledge Organization. [2008]. Disponível em: <http://www.db.dk/bh/lifeboat_ko/List%20of%20concepts.htm>. Acesso em 10 nov. 2008.

INGWERSEN, P. Conceptions of Information Science. In.: VAKKARI, P. RONIN, B. (ed.) Conceptions of Library and Information Science: historical, impirical and theoretical perspectives. London: Taylor Graham, 1992. p.299-312.

JACOB, E. K. Ontologies and the semantic web. Bulletin of the American Society for Information Science and Technology, Silver Spring, p. 16-18, Apr./May. 2003. Disponível em: <http://www.asis.org/Bulletin/Apr-03/jacob.html>. Acesso em: 10 mar. 2007.

JAPIASSU, H. Interdisciplinaridade e patologia do saber. Rio de Janeiro: Imago, 1976. 220p. (Logoteca)

KERCKHOVE, D. de. Texto, contexto e hipertexto: três condições da linguagem, três condições da mente. Revista FAMECOS, Porto Alegre, n.22, dez. 2003. Disponível em: <http://www.pucrs.br/famecos/pos/revfamecos/22/a01v1n22.pdf>. Acesso em: 15 fev. 2008.

KONDER, L. O que é dialética? 28.ed. São Paulo: Brasiliense, 1998. 87p. (Primeiros Passos; v.23)

KUHN, T. S. A estrutura das revoluções científicas. 4.ed. São Paulo: Perspectiva, 1996. 257p. (Debates: Ciências; v.115)

LASSILA, O.; SWICK, R. R. Resource Description Framework (RDF): model and syntax specification. 1999. Disponível em: <www.w3.org/TR/1999/REC-rdf-syntax-19990222/>. Acesso em: 20 mar. 2008.

LEÃO, L. O labirinto da hipermídia: arquitetura e navegação no ciberespaço. 2.ed. São Paulo: FAPESP, Iluminuras, 2001. 158p.

LE COADIC, Y.-F. A Ciência da Informação. Brasília: Briquet de Lemos Livros, 1996. 119p.

LE COADIC, Y.-F. A matemática da informação. In: TOUTAIN, L. M. B. B. (Org.). Para entender a Ciência da Informação. Salvador: EDUFBA, 2007. p.219-239. (Sala de aula; v.6)

LÉVY, P. A inteligência coletiva: por uma antropologia do ciberespaço. 2.ed. São Paulo: Edições Loyola, 1999. 212p.

LÉVY, P. Cibercultura. 2.ed. São Paulo: Editora 34, 2003. 260p. (TRANS)

LÉVY, P. O paradigma informático. In: ___. A máquina universo: criação, cognição e cultura informática. Porto Alegre: Artmed, 1998. p.103-118.

LIMA, G. A. B. Interfaces entre a Ciência da Informação e a Ciência Cognitiva. Ciência da Informação, Brasília, v.32, n.1, p.77-87, jan./abr. 2003. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/ci/v32n1/15975.pdf>. Acesso em: 06 maio 2008.

LÓPEZ-HUERTAS, M. J. Análisis del dominio interdisciplinar para la representación y organización del conocimiento. In: GONZÁLEZ DE GÓMEZ, M. N.; ORRICO, E. G. D. Políticas de memória e informação: reflexos na organização do conhecimento. Natal: EDUFRN, 2006. p.209-236.

LUÍS GARCIA, J. Sobre as origens da crítica da tecnologia na teoria social: Georg Simmel e a autonomia da tecnologia. Scientiae Studia, São Paulo, v.5, n.3, p.287-336, 2007. Disponível em: <http://www.scientiaestudia.org.br/revista/PDF/05_03_02.pdf>. Acesso em: 03 maio 2008.

MANIEZ, J. Los lenguajes documentales y de clasificación: concepción, construcción y utilización en los sistemas documentales. Madrid: Fundación Germán Sánchez Ruipérez, 1993. 230p. (Biblioteca del Libro; v.56)

MARCONI, M. de A.; LAKATOS, E. M. Metodologia do trabalho científico. 6.ed. rev. e ampl. São Paulo: Atlas, 2001. 219p.

MATTELART, A. História da sociedade da informação. 2.ed. rev. e atual. São Paulo: Edições Loyola, 2006. 197p.

MEADOW, C. T.; BOYCE, B. R.; KRAFT, D. H. Text information retrieval systems. 2.ed. San Diego: Academic Press, 2000. 364p.

MEIRELLES, F. de S. Informática: novas aplicações com microcomputadores. 2. ed., atual. e ampl. São Paulo: Makron Books, 1994. 615p.

MÉNDEZ RODRÍGUEZ, E. Metadatos y recuperación de información: estándares, problemas y aplicabilidad en bibliotecas digitales. Gijón: Trea, 2002. 429p. (Biblioteconomía y Administración Cultural; 66)

MENDONÇA, A. V. M. O uso da análise do discurso do sujeito coletivo em Ciência da Informação. In: MUELLER, S. P. M. (Org.). Métodos para a pesquisa em Ciência da Informação. Brasília: Thesaurus, 2007. p.149-170. (Ciência da Informação e Comunicação)

MENDONÇA, E. S. A lingüística e a ciência da informação: estudos de uma interseção. Ciência da Informação, Brasília, v.29, n.3, p.50-70, set./dez. 2000. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/ci/v29n3/a06v29n3.pdf>. Acesso em: 20 maio 2008.

MILLER, E. Digital Libraries and the Semantic Web. 2001. Disponível em: <http://www.w3.org/2001/09/06-ecdl/slide17-0.html>. Acesso em: 20 mar. 2008.

MIRANDA, A. A Ciência da Informação e a teoria do conhecimento objetivo: um relacionamento necessário. In: _____. Ciência da Informação: teoria e metodologia de uma área em expansão. Brasília: Thesaurus, 2003. p.173-188.

MIRANDA, A. Sociedade da informação: globalização, identidade cultural e conteúdos. Ciência da Informação, Brasília, v.29, n.2, p.78-88, maio/ago. 2000. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/ci/v29n2/a10v29n2.pdf>. Acesso em: 20 set. 2006.

MIRANDA, A. S. S. Ontologias: indexação e recuperação de fotografias baseadas na técnica fotográfica e no conteúdo da imagem. 2007. 130f. Dissertação (Mestrado em Ciência da Informação) – Departamento de Ciência da Informação e Documentação, Universidade de Brasília. 2007. Disponível em: <http://repositorio.bce.unb.br/handle/123456789/1013>. Acesso em: 20 mar. 2008.

MORAIS, E. F.; SOARES, M. B. Web semântica para máquinas de busca. 2002. Disponível em: <http://homepages.dcc.ufmg.br/~nivio/cursos/pa03/seminarios/seminario7/seminario7.pdf>. Acesso em: 04 out. 2006.

MORAIS, R. de. A realidade tecnológica. In: ___. Filosofia da ciência e da tecnologia: introdução metodológica e crítica. 5.ed. Campinas: Papirus, 1988. p.99-156.

MORATO, J. et al. Hacia una web semántica social. El Profesional de la Información, Barcelona, v.17, n.1, p.78-85, Jan./Feb. 2008.

MOREIRA, A.; ALVARENGA, L.; OLIVEIRA, A. de P. Thesaurus and Ontology: a study of the definitions found in the Computer and Information Science Literature, by means of an analytical-synthetic method. Knowledge Organization, Wurzburg, v.31, n.4, p.231-244, 2004.

MORIN, E. Epistemologia da tecnologia. In: ___. Ciência com consciência. 7.ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2003a. p.107-115.

MORIN, E. Por uma reforma do pensamento. In: PENA-VEGA, A.; NASCIMENTO, E. P. do (Orgs.). O pensar complexo: Edgar Morin e a crise da modernidade. 2.ed. Rio de Janeiro: Garamond, 1999. p.21-34.

MORIN, E. A responsabilidade do pesquisador perante a sociedade e o homem. In: ___. Ciência com consciência. 7.ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2003b. p.117-123.

MOSTAFA, S. P. Epistemologia da Biblioteconomia. São Paulo, 1985. 145f. Tese (Doutorado) – Curso de Pós-Graduação em Filosofia da Educação, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. 1985.

NAZARENO, C. et al. Tecnologias da informação e sociedade: o panorama brasileiro. Brasília: Plenarium, 2007. 187p. Disponível em: <http://www.camara.gov.br/internet/infdoc/Publicacoes/html/pdf/tecnologia_info.pdf>. Acesso em: 12 maio 2008.

OLIVEIRA, E. C. Autoria de documentos para a web semântica: um ambiente de produção de conhecimento baseado em ontologias. 2006. 207f. Tese (Doutorado em Ciência da Informação) – Departamento de Ciência da Informação e Documentação, Universidade de Brasília. 2006. Disponível em: <http://bdtd.bce.unb.br/tedesimplificado/tde_busca/arquivo.php?codArquivo=1565>. Acesso em: 20 mar. 2008.

ORRICO, E. G. D. Interdisciplinaridade: Ciência da Informação & Lingüística. In: PINHEIRO, L. V. R. (Org.). Ciência da Informação, Ciências Sociais e interdisciplinaridade. Brasília: IBICT, 1999. p.143-154.

ORTEGA, C. D. Informática documentária: estado da arte. São Paulo, 2002, 259f. Dissertação (Mestrado em Ciências da Comunicação) – Escola de Comunicações e Artes, Universidade de São Paulo. 2002. Disponível em: <http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/27/27143/tde-27032004-155935/publico/Ortega.pdf>. Acesso em: 12 maio 2008.

OTLET, P. O livro e a medida: Bibliometria. In: FONSECA, E. N. (Org.). Bibliometria: teoria e prática. São Paulo: Cultrix; USP, 1986. p.19-34.

PÉREZ AGÜERA, J. R. Automatización de tesauros y su utilización en la web semântica. BID: Textos Universitaris de Biblioteconomia i Documentació, Barcelona, v.13, des. 2004. Disponível em: <http://www.ub.es/bid/13perez2.htm>. Acesso em: 14 nov. 2008.

PINHEIRO, C. B. F. A construção do conhecimento científico: a Web Semântica como objeto de estudo. 2008. 63f. Dissertação (Mestrado em Ciência da Informação). Faculdade de Filosofia e Ciências – Universidade Estadual Paulista, Marilia, 2008. Disponível em: <http://www.dominiopublico.gov.br/pesquisa/DetalheObraForm.do?select_action=&co_obra=101422>. Acesso em: 08 dez. 2008.

PINHEIRO, L. V. R. Campo interdisciplinar da Ciência da Informação: fronteiras remotas e recentes. In: ___. (Org.). Ciência da Informação, Ciências Sociais e interdisciplinaridade. Brasília: IBICT, 1999. p.155-182.

POPPER, K. R. Conhecimento objetivo: uma abordagem evolucionária. Belo Horizonte: Itatiaia; São Paulo: USP, 1975. 394p. (Espírito no Nosso Tempo; v.13)

RAYWARD, W.B. The origins of Information Science and the International Institute of Bibliography/International Federation for Information and Documentation (FID). Journal of the American Society for Information Science (JASIS), Washington, v.48, n.4, p.289-300, 1997.

REITZ, J. M. ODLIS: Online Dictionary for Library and Information Science. 2007. Disponível em: <http://lu.com/odlis/>. Acesso em: 19 jun. 2008.

ROBREDO, J. Da Ciência da Informação revisitada aos sistemas humanos de informação. Brasília: Thesaurus; SSRR Informações, 2003. 245p.

ROBREDO, J. Documentação de hoje e de amanhã: uma abordagem revisitada e contemporânea da Ciência da Informação e de suas aplicações biblioteconômicas, documentárias, arquivísticas e museológicas. 4.ed. ver. e ampl. Brasília: [Autor], 2005.

ROCHA, D.; DEUSDARÁ, B. Análise de conteúdo e análise do discurso: aproximações e afastamentos da (re)construção de uma trajetória. ALEA: Estudos Neolatinos, Rio de Janeiro, v.7, n.2, p.305-322, jul./dez. 2005. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/alea/v7n2/a10v7n2.pdf>. Acesso em 26 abr. 2008.

SANTAELLA, L. Matrizes da linguagem e pensamento: sonora, visual, verbal: aplicações na hipermídia. São Paulo: FAPESP; Iluminuras, 2001. 432p.

SANTOS, B. de S. Um discurso sobre as ciências. Lisboa: Afrontamento, 1993. 58p.

SANTOS, D. P. L. dos. Um arcabouço teórico para autoria de documentos visando atenuar o surgimento do fenômeno da ambigüidade. Brasília, 2006, 181f. Dissertação (Mestrado em Ciência da Informação) – Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação, Departamento de Ciência da Informação e Documentação, Universidade de Brasília. 2006. Disponível em: <http://bdtd.bce.unb.br/tedesimplificado/tde_busca/arquivo.php?codArquivo=1029>. Acesso em: 12 maio 2008.

SARACEVIC, T. Ciência da informação: origem, evolução e relações. Perspectivas em Ciência da Informação, Belo Horizonte, v.1, n.1, p.41-62, jan./jun. 1996. Disponível em: <http://www.eci.ufmg.br/pcionline/index.php/pci/article/viewFile/235/22>. Acesso em: 26 maio 2007.

SEVERINO, A. J. Metodologia do trabalho científico. 22.ed. rev. e ampl. São Paulo: Cortez, 2003. 335p.

SHERA, J. H. Sobre biblioteconomia, documentação e ciência da informação. In: GOMES, H. E. (Org.). Ciência da Informação ou Informática? Rio de Janeiro: Calunga, 1980. p.91-105. (Ciência da Informação)

SILVA, R. J. da. Faces da pesquisa e da interdisciplinaridade em Ciência da Informação no Brasil. In: ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO: A política científica e os desafios da sociedade do conhecimento – ENANCIB, 6., 2005, Florianópolis. Anais... Florianópolis: ENANCIB, 2005.

SILVA, R. R. G. de. Informação, ciberespaço e consciência. TransInformação, Campinas, v.18, n.3, p.191-202, set./dez. 2006. Disponível em: <http://revista.ibict.br/pbcib/index.php/pbcib/article/view/552>. Acesso em: 10 abr. 2007.

SLYPE, G. V. Los lenguajes de indización: concepción, construcción y utilización en los sistemas documentales. Madrid: Fundación Germán Sánchez Ruipérez, 1991. 198p. (Biblioteca del Libro)

SMIT, J. O que é documentação. São Paulo: Brasiliense, 1986. 83p. (Primeiros passos, v.174)

SOUZA, M. I. F.; VENDRUSCULO, L. G.; MELO, G. C. Metadados para a descrição de recursos de informação eletrônica: utilização do padrão Dublin Core. Ciência da Informação, Brasília, v.29, n.1, p.93-102, jan./abr. 2000. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/ci/v29n1/v29n1a10.pdf>. Acesso em: 14 set. 2007.

SOUZA, R. R.; ALVARENGA, L. A Web semântica e suas contribuições para a Ciência da Informação. Ciência da Informação, Brasília, v.33, n.1, p.132-141, jan./abril 2004. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/ci/v33n1/v33n1a16.pdf>. Acesso em: 25 nov. 2006.

STOKES, D. E. O quadrante de Pasteur: a ciência básica e a inovação tecnológica. Campinas: UNICAMP, 2005. 246p. (Clássicos da Inovação)

STUMPF, I. R.; WEBER, M. H. Comunicação e informação: conflitos e convergências. In: LOPES, M. I. Epistemologia da comunicação. São Paulo: Loyola, 2003. p.121-134.

TÁLAMO, M. de F. G. M.; LARA, M. L. G. de. O campo da Lingüística Documentária. TransInformação, Campinas, v.18, n.3, p.203-211, set./dez. 2006. Disponível em: <http://revistas.puc-campinas.edu.br/transinfo/viewarticle.php?id=182>. Acesso em: 10 out. 2008.

TARGINO, M. das G. Novas tecnologias de comunicação: mitos, ritos ou ditos? Ciência da Informação, Brasília, v.24, n.2, p.194-203, maio/ago. 1995. Disponível em: <http://revista.ibict.br/index.php/ciinf/article/viewFile/553/502>. Acesso em: 16 maio 2007.

TEIXEIRA, J. de F. O que é inteligência artificial. São Paulo: Brasiliense, 1990. 76p. (Primeiros passos; 230)

TOLOSA, G. H.; BORDIGNON, F. R. A. Introducción a la recuperación de información: conceptos, modelos y algoritmos básicos. Buenos Aires: Universidad Nacional de Luján, [2007]. 149p. Disponível em: <http://eprints.rclis.org/archive/00014562/01/Introduccion-RI-v9f.pdf>. Acesso em: 14 set. 2008.

UNIVERSIDADE de Aveiro. Os serviços da Internet. [2003]. Disponível em: <http://sweet.ua.pt/~a35438/Enc_Inf_Web_sites/Enc_Inf_Web1.htm>. Acesso em: 10 out. 2008.

URBIZAGÁSTEGUI ALVARADO, R. A bibliometria: história, legitimação e estrutura. In: TOUTAIN, L. M. B. B. (Org.). Para entender a Ciência da Informação. Salvador: EDUFBA, 2007. p.185-217. (Saladeaula; v.6)

VALENTIM, M. L. P. Análise de conteúdo. In: ___ (Org.). Métodos qualitativos de pesquisa em Ciência da Informação. São Paulo: Polis, 2005. p.119-134. (Palavra-Chave; v.16)

WERSIG, G. Information Science: the study of postmodern knowledge usage. Information Processing & Management, Elmsford, v. 29, n. 2, p.229-239, 1993.

WORLD Wide Web Consortium. Long description of W3C10 timeline graphic. 2005. Disponível em: <http://www.w3.org/2005/01/timelines/timeline-2500x998.png>. Acesso em: 12 ago. 2007.

WORLD Wide Web Consortium. Sobre o consórcio W3C. 2008. Disponível em: <http://www.w3c.br/sobre/#history-head>. Acesso em: 08 nov. 2008.

ZHONGHONG, W.; CHAUDHRY, A. S.; KHOO, C. Potential and prospects of taxonomies for content organization. Knowledge Organization, Wurzburg, v.33, n.3, p.160-169. 2006.


Downloads

Downloads per month over past year

Actions (login required)

View Item View Item