A trajetória da autoria na representação documental

Silveira, Naira A trajetória da autoria na representação documental., 2013 Thesis thesis, Universidade de São Paulo.. [Thesis]

[img]
Preview
Text
Tese - Silveira - a trajetória da autoria - versão final2.pdf

Download (6MB) | Preview

English abstract

Analyzing the trajectory of the concept of authorship in society and, in particular, in different areas of scientific knowledge, one can conclude that it rose to prominence during Modernity and, from this period on, has been going through continuous change. Amidst constant debates about “authorship” in diverse areas of knowledge, it is important that research be carried out to integrate the context of social nature and documental representation. It is about an exploratory, theoretical investigation, based on bibliographic, documental, historical and comparative research whose object of study is the concept of authorship and of author in documental representation, by means of cataloguing codes adopted by descriptive representation in Brazil, namely: the Rules for the catalog of printed books, better known as Vatican code, the Anglo-American cataloguing rules (AACR) and Resource description and access (RDA). As the author is represented in the bibliographic records according to guidelines established in the cataloguing codes, reflections about authorship and its form of representation are instrumental for links to be created between bibliographic records, documents and users. Theoretical reflections about sociocultural issues and documental representation seek to go beyond the technicist view and assign a social function to the descriptive representation, thus being able of mobilizing a knowledge society by providing access to documents, respecting particularities of users and, consequently, contributing to the representation, circulation, use and production of new knowledge.

Portuguese abstract

Ao percorrer a trajetória do conceito de autoria na sociedade e, em particular, em diferentes áreas do conhecimento científico, verifica-se que este ganhou destaque durante a Modernidade e, a partir deste período, vem sofrendo alterações sucessivas. Em meio aos debates constantes sobre a “autoria” em diferentes áreas do conhecimento, é importante desenvolver pesquisas integrando o contexto da natureza social à representação documental. Trata-se de uma investigação exploratória e teórica, pautada nas pesquisas bibliográfica, documental, histórica e comparativa, que tem como objeto de estudo o conceito de autoria e de autor na representação documental, através dos códigos de catalogação adotados para a representação descritiva no Brasil, a saber: as Normas para catalogação de impressos, mais conhecidas como Código da Vaticana, o Código de catalogação anglo-americano (CCAA ou AACR) e Resource description and access (RDA). Como o autor é representado nos registros bibliográficos conforme as orientações pré-estabelecidas nos códigos de catalogação, reflexões acerca da autoria e sua forma de representação são fundamentais para se criar vínculos entre os registros bibliográficos, entre os documentos e para os usuários. Reflexões teóricas acerca de questões socioculturais e a representação documental buscam ir além da visão tecnicista e atribuir uma função social à representação descritiva, capaz de mobilizar uma sociedade do conhecimento, provendo acesso ao documento, respeitando as particularidades de seus usuários e, consequentemente, contribuindo para a representação, circulação, uso e produção de novos conhecimentos.

Item type: Thesis (UNSPECIFIED)
Keywords: Documental representation, Descriptive representation, Authorship, Cataloguing codes, Representação Documental, Representação Descritiva, Autoridade, Códigos de Catalogação
Subjects: I. Information treatment for information services > IA. Cataloging, bibliographic control.
Depositing user: Naira Silveira
Date deposited: 11 Apr 2013 13:49
Last modified: 02 Oct 2014 12:25
URI: http://hdl.handle.net/10760/18954

References

"SEEK" links will first look for possible matches inside E-LIS and query Google Scholar if no results are found.

ALVARENGA, Lídia. Representação do conhecimento na perspectiva da Ciência da Informação em tempo e espaço digitais. Encontros Bibli, Florianópolis, n. 15, p. 18-40, 1º sem. 2003.

ARAYA, Elizabeth Roxana Mass; VIDOTTI, Silvana Aparecida Borsetti Gregorio. Direito autoral e tecnologias de informação e comunicação no contexto da produção, uso e disseminação de informação: um olhar para as licenças creative commons. Informação & Sociedade: Estudos, João Pessoa, v. 19, n. 3, p. 39-51, set./dez. 2009. Disponível em: <http://www.ies.ufpb.br/ojs2/index.php/ies/article/view/3900/3124>. Acesso em: 21 fev. 2012.

AUTHOR. In: REITZ, Joan M. ODLIS: online dictionary for Library and Information Science. [S.l.]: ABC-CLIO, c2004-2012. Disponível em: <http://www.abc-clio.com/ODLIS/searchODLIS.aspx>. Acesso em: 21 ago. 2012.

AUTHORSHIP. In: REITZ, Joan M. ODLIS: online dictionary for Library and Information Science. [S.l.]: ABC-CLIO, c2004-2012. Disponível em: <http://www.abc-clio.com/ODLIS/searchODLIS.aspx>. Acesso em: 21 ago. 2012.

AUTOR. In: CUNHA, Murilo Bastos da; CAVALCANTI, Cordélia Robalinho de Oliveira. Dicionário de biblioteconomia e arquivologia. Brasília: Briquet de Lemos/Livros, 2008.

AUTORIA. In: CUNHA, Murilo Bastos da; CAVALCANTI, Cordélia Robalinho de Oliveira. Dicionário de biblioteconomia e arquivologia. Brasília: Briquet de Lemos/Livros, 2008.

BARBOSA, Alice Princípe. Novos rumos da catalogação. Rio de Janeiro: BNG/Brasilart, 1978.

BARTHES, Roland. O rumor da língua. São Paulo: Brasiliense, 1988.

BEBEAU, Muriel J.; MONSON, Verna. Authorship and publication practices in the social sciences: historical reflections on current practices. Science and engineering ethics, v. 17, p. 365-388, Jun. 2011.

BERGER, Peter L.; LUCKMANN, Thomas. A construção social da realidade: tratado de sociologia do conhecimento. 9. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 1991.

BRASCHER, Marisa; CAFÉ, Lígia. Organização da informação ou organização do conhecimento? In: ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO, 9., São Paulo. Anais... São Paulo: ANCIB; USP, 2008.

BRASIL. Lei Nº 9610, de 19 de fevereiro de 1998: altera, atualiza e consolida a legislação sobre direitos autorais e dá outras providências. Brasil: Presidência da República, 1998. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Leis/L9610.htm>. Acesso em: 23 fev. 2012.

BRIET, Suzanne. Qu’est-ce que la documentation? Paris: Éditions Documentaires Industriales et Techniques, 1951. Disponível em: <http://martinetl.free.fr/ suzannebriet/questcequeladocumentation/briet.pdf>. Acesso em: 05 maio 2011.

BURKE, Peter. Uma história social do conhecimento: de Gutenberg a Diderot. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2003.

BUSH, Vannevar. As we may think. The Atlantic online, jul. 1945. Disponível em: <http://www.theatlantic.com/doc/print/194507/bush>. Acesso em: 21 mar. 2006.

CALDEIRA, Paulo da Terra. A situação do Brasil em relação ao controle bibliográfico universal. R. Esc. Bibliotecon. UFMG, Belo Horizonte, v. 13, n. 2, p. 260-283, set. 1984.

CAMPELLO, Bernadete Santos; MAGALHÃES, Maria Helena de Andrade. Introdução ao controle Bibliográfico. Brasília: Briquet de Lemos/Livros, 1997.

CARLYLE, Allyson. Understanding FRBR as a conceptual model: FRBR and the bibliographic universe. Library Resources & Technical Service, v. 50, n. 4, p. 264-273, 2006.

CASTRO, César. História da biblioteconomia brasileira. Brasília: Thesaurus, 2000.

CHARTIER, Roger. A aventura do livro: do leitor ao navegador: conversações com Jean Lebrun. São Paulo: Ed. da UNESP, 1999.

CHARTIER, Roger. O príncipe, a biblioteca e a dedicatória. In: BARATIN, Marc; JACOB, Christian (Dir.). O poder das bibliotecas: a memória dos livros no Ocidente. 3. ed. Rio de Janeiro: Ed. da UFRJ, 2008. Cap. 8, p. 182-199.

CÓDIGO de catalogação anglo-americano. Brasília: Edição dos Tradutores, 1969.

CÓDIGO de catalogação anglo-americano. 2. ed. São Paulo: FEBAB, 1983. v. 1.

CÓDIGO de catalogação anglo-americano. 2. ed. São Paulo: FEBAB, 1985. v. 2.

CÓDIGO de catalogação anglo-americano. 2. ed., rev. 2002. São Paulo: FEBAB, 2005.

COELHO, Teixeira. Dicionário crítico de política cultural. São Paulo: Iluminuras, 1997.

CUTTER, Charles A. Rules for a dictionary catalogue. Washington: G.P.O., 1876. Disponível em: <http://www.archive.org/details/cu31924029518978>. Acesso em: 28 mar. 2011.

DANUELLO, Jane Coelho; NASCIMENTO, Lúcia Maria Barbosa do; GUIMARÃES, Jose Augusto Chaves. A organização do conhecimento como proceso nuclear da Ciência da Informação: um olhar a partir do tratamento temático da informação. In: EDIBCIC, 7., 2006. Marília, SP. Anais. Marília, SP: Unesp, 2006. p. 166-175.

DECLARACIÓN de Principios Adoptados por la Conferencia Internacional sobre Principios de Catalogación París, octubre de 1961. Traducción: Elena Escolano Rodríguez. In: REUNIÓN IFLA DE EXPERTOS SOBRE UN CÓDIGO INTERNACIONAL DE CATALOGACIÓN, 2., 2004, Buenos Aires. Disponível em: <http://www.loc.gov/loc/ifla/imeicc/papers-sp.html>. Acesso em: 18 out. 2006.

ESTEBAN NAVARRO, Miguel Angel; GARCÍA MARCO, Francisco Javier. Las primeras jornadas sobre organización del conocimiento: organización del conocimiento e información científica. Scire, Zaragoza, v. 1, n. 1, p. 149-157, 1995. Disponível em: <http://ibersid.eu/ojs/index.php/scire/article/view/1038/1020>. Acesso em: 01 jun. 2011.

FOUCAULT, Michel. O que é um autor? 6. ed. Lisboa: Vega Passagem, 2006.

FRANCA, Aline da Silva; SILVEIRA, Naira Christofoletti. A Representação Descritiva e o acesso ao etnoconhecimento. In: ENCONTRO NACIONAL DE CATALOGADORES, 1., 2012, Rio de Janeiro; ENCONTRO DE ESTUDOS E PESQUISAS EM CATALOGAÇÃO, 3., 2012, Rio de Janeiro. [Anais]. Rio de Janeiro: FBN, 2012.

GARCÍA CANCLINI, Néstor. Consumidores e cidadãos: conflitos multiculturais da globalização. 8. ed. Rio de Janeiro: Ed. da UFRJ, 2010.

GARCÍA CANCLINI, Néstor. Diferentes, desiguais e desconectados: mapas da interculturalidade. 2. ed. Rio de Janeiro: Ed. da UFRJ, 2007.

GARRIDO ARILLA, María Rosa. Teoría e historia de la catalogación de documentos. Madrid: Síntesis, 1996. (Biblioteconomía y Documentación, 11). Reimpr., 1999.

GIL, Antonio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2009.

GIL, Antonio Carlos. Métodos e técnicas de pesquisa social. 6. ed. São Paulo: Atlas, 2011.

HALL, Stuart. A identidade cultural na pós-modernidade. 11. ed. Rio de Janeiro: DP&A, 2006.

ICMJE. Uniform requirements for manuscripts submitted to biomedical journals: writing and editing for biomedical publication. 2010. Disponível em: <http://www.icmje.org/urm_full.pdf>. Acesso em: 23 nov. 2011.

IFLA. Copyright limitations and exceptions for libraries & archives. 2011. Disponível em: <http://www.ifla.org/en/copyright-tlib>. Acesso em: 23 nov. 2011.

IFLA FRANAR. Working Group on Functional Requirements and Numbering of Authority Records (FRANAR). Requisitos funcionales de los datos de Autoridad (FRAD): un modelo conceptual. 2009. Disponível em: <http://www.ifla.org/files/ cataloguing/frad/frad_2009-es.pdf>. Acesso em: 16 set. 2012.

IFLA FRASAR. Working Group Functional Requirements for Subject Authority Records (FRSAR). Functional requirements for subject authority data (FRSAR): a conceptual model. 2010. Disponível em: < http://www.ifla.org/files/classification-and-indexing/functional-requirements-for-subject-authority-data/frsad-final-report.pdf >. Acesso em: 16 set. 2012.

IFLA ISBD REVIEW GROUP. International Standard Bibliographic Description (ISBD): preliminary consolidated edition. München: IFLA; K.G. Saur, 2007. Disponível em: <http://www.ifla.org/files/cataloguing/isbd/isbd-cons_2007-en.pdf>. Acesso em: 18 jul. 2011.

IFLA ISBD REVIEW GROUP. International Standard Bibliographic Description (ISBD): consolidated edition. München: IFLA; K.G. Saur, 2010. (IFLA Series on Bibliographic Control; vol. 31). Disponível em: < http://www.ifla.org/files/cataloguing/isbd/isbd_wwr_20100510_clean.pdf>. Acesso em: 12 set. 2012.

IFLA MEETINGS OF EXPERTS ON AN INTERNATIONAL CATALOGUING CODE. Statement of International Cataloguing Principles. 2009. Disponível em: <http://www.ifla.org/en/publications/statement-of-international-cataloguing-principles>. Acesso em: 18 jul. 2011. Tradução para o português, disponível em: < http://www.ifla.org/files/cataloguing/icp/icp_2009-pt.pdf>. Acesso em: 18 jul. 2011.

IFLA. Study Group on the Functional Requirements for Bibliographic Records. Functional requirements for bibliographic records: final report. München: K. G. Saur, 1998. Disponível em: <www.ifla.org>. Acesso em: 16 ago. 2006.

IFLA. Study Group on the Functional Requirements for Bibliographic Records. Functional requirements for bibliographic records: final report. As amended and corrected through February 2009. Disponível em: <http://www.ifla.org/files/cataloguing/frbr/frbr_2008.pdf>. Acesso em: 16 set. 2012.

JIMÉNEZ MIRANDA, Jorgelina. Consideraciones teóricas y prácticas para la catalogación descriptiva en la Biblioteca Médica Nacional. ACIMED, Ciudad de La Habana, v.11 n.1, ene./feb. 2003.

KOBASHI, Nair Yumiko; TÁLAMO, Maria de Fátima Gonçalves Moreira. Informação: fenômeno e objeto de estudo da sociedade contemporânea. Transinformação, Campinas, v. 15, p. 7-22, 2003.

LANCASTER, F. W. Avaliação de serviços de bibliotecas. Brasília: Briquet de Lemos/Livros, 1996.

LARA, Marilda Lopes Ginez de. O processo de construção da informação documentária e o processo de conhecimento. Perspectivas em Ciência da Informação, Belo Horizonte, v. 7, n. 2, p. 127-139, 2002.

LARA, Marilda Lopes Ginez de; SMIT, Johanna Wilhelmina (Org.). Temas de pesquisa em Ciência da Informação no Brasil. São Paulo: ECA/USP, 2010. Disponível em: <http://www.pos.eca.usp.br/sites/default/files/enancibdigital.pdf>. Acesso em: 04 jan. 2011.

LARA, Marilda Lopes Ginez de; TÁLAMO, Maria de Fátima Gonçalves Moreira. Informação e produção de sentido: a integração da categoria recepção no processo documentário-informacional. Rumores Revista Online de Comunicação, Linguagem e Mídias, São Paulo, ano 1, edição 2, n. 2, 2008. Disponível em: <http://www.rumores.usp.br/lara.pdf>. Acesso em: 08 jun. 2011.

LE BOEUF, Patrick. El mundo feliz de los FRBR. In: Principios de catalogación de IFLA: pasos hacia un código internacional de catalogación. IFLA: Frankfurt, 2003. (Serie de IFLA sobre Control Bibliográfico, v. 26). Disponível em: <http://travesia.mcu.es/documentos/principios_catalogacion_ifla.pdf>. Acesso em: 2 maio 2007.

LE COADIC, Yves-François. A Ciência da informação. 2. ed. Brasília: Briquet de Lemos/Livros, 2004.

LEMOS, Ronaldo. Creative commons, mídia e as transformações recentes do direito da propriedade intelectual. Revista Direito GV, v. 1, n. 1, p. 181-187, maio 2005. Disponível em: <http://www.inovacao.unicamp.br/report/Ronaldo-Lemos.pdf >. Acesso em: 22 fev. 2012.

LESSIG, Lawrence. Cultura livre: como a grande mídia usa a tecnologia e a lei para bloquear a cultura e controlar a criatividade. São Paulo: Trama Universitário, 2005.

LIMA, João Alberto de Oliveira. Modelo genérico de relacionamentos na organização da informação legislativa e jurídica. 2008. Tese (Doutorado em Ciência da Informação)-Universidade de Brasília, 2008.

LÓPEZ-HUERTAS, María J. Some current research questions in the field of knowledge organization. Knowledge Organization, Würzburg, v. 35, n. 2/3, p. 113-136, 2008.

MARC Standards. Atualizado em 25 jul. 2012. Disponível em: <http://www.loc.gov/marc/>. Acesso em: 23 set. 2012.

MACRINA, Francis L. Scientific integrity. 3rd. ed. Washington, DC: ASM Press, c2005. Disponível em: <http://books.google.com.br/books?hl=pt-BR&lr=&id=lmqkunJGV2cC&oi=fnd&pg=PR7&dq=%22Responsible+Conduct+of+Research%22+(RCR)&ots=0AQSGVkn2H&sig=TxzE6FDlYeOntjCsbQx19E0hwbQ#v=onepage&q=%22Responsible%20Conduct%20of%20Research%22%20(RCR)&f=false>. Acesso em: 27 nov. 2012.

MACRINA, Francis L. Teaching authorship and publication practices in the biomedical and life sciences. Science and Engineering Ethics, v. 17, p. 341-354, Jun. 2011.

MARTINS, Beatriz Cintra. Autoria em rede: um estudo dos processos autorais interativos de escrita nas redes de comunicação. 2012. Tese (Doutorado em Ciências da Comunicação)–Universidade de São Paulo, 2012.

MARTINS, Beatriz Cintra. Autoria, propriedade e compartilhamento de bens imateriais no capitalismo cognitivo. Liinc em Revista, Rio de Janeiro, v. 7, n. 2, p. 358-374, 2011. Disponível em: <http://revista.ibict.br/liinc/index.php/liinc/article/view/423 >. Acesso em: 21 fev. 2012.

MARTINS, Wilson. A palavra escrita. 2. ed., rev. e atual. São Paulo: Ática, 1996. (Temas, v. 49).

MEY, Eliane Serrão Alves. Acesso aos registros sonoros: elementos necessários à representação bibliográfica de discos e fitas. 1999. Tese (Doutorado em Ciências da Comunicação)–Universidade de São Paulo, São Paulo, 1999.

MEY, Eliane. Serrão Alves. Catalogação e descrição bibliográfica: contribuições a uma teoria. Brasília: Associação dos Bibliotecários do Distrito Federal, 1987.

MEY, Eliane Serrão Alves. Não brigue com a catalogação! Brasília: Briquet de Lemos/Livros, 2003.

MEY, Eliane Serrão Alves; SILVEIRA, Naira Christofoletti. Catalogação no plural. Brasília: Briquet de Lemos/Livros, 2009.

MEY, Eliane Serrão Alves; ZAFALON, Zaira Regina. Diversidade cultural aplicada ao código de catalogação: utopia ou necessidade? In: CONGRESSO BRASILEIRO DE BIBLIOTECONOMIA, DOCUMENTAÇÃO E CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO, 23., 2009, Bonito. Anais... São Paulo: FEBAB, 2009.

MINAYO, Maria Cecília de Souza. O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em Saúde. 4. ed. São Paulo: Hucitec-Abrasco, 1996.

MIRANDA, Antonio; SIMEÃO, Elmira; MUELLER, Suzana. Autoria coletiva, autoria ontológica e intertextualidade na ciência: aspectos interdisciplinares e tecnológicos. In: CONGRESO INTERNACIONAL DE HUMANIDADES, 9., 2006, Santiago de Chile. [Anais]. Santiago de Chile: Universidad Metropolitana de Ciencias de La Educación, 2006. Disponível em: <http://repositorio.bce.unb.br/handle/10482/687?mode=full>. Acesso em: 06 nov. 2012.

MIRANDA, Marcos Luiz Cavalcanti de. A organização do etnoconhecimento: a representação do conhecimento afrodescendente em religião na CDD. África e Africanidades, v. 1, p. 74-92, 2009.

MODESTO, Fernando. O AACR2 não dá, mas o RDA dará vitaminação ao catalogador. 2008. Disponível em: <http://www.ofaj.com.br/colunas_conteudo.php?cod=334>. 29 nov. 2012.

MODESTO, Fernando. Conversa para catalogador dormir: alguns caminhos do formato MARC. 2009. Disponível em: <http://www.ofaj.com.br/colunas_conteudo.php?cod=428>. Acesso em: 5 abr. 2009.

MODESTO, Fernando. O divórcio do catalogador: AACR2 ou RDA. 2010. Disponível em: <http://www.ofaj.com.br/colunas_conteudo.php?cod=559>. Acesso em: 29 nov. 2012.

MODESTO, Fernando. Panorama da catalogação no Brasil: da década de 1930 aos primeiros anos do Século XXI. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE BIBLIOTECONOMIA, DOCUMENTAÇÃO E CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO, 22., 2007, Brasília. Anais... Brasília: FEBAB, 2007. Disponível em: <http://cdij.pgr.mpf.gov.br/ noticias/palestra_cbbd/RE_A1.pdf>. Acesso em: 25 ago. 2010.

MONTEIRO, Rosangela et al. Critérios de autoria em trabalhos científicos: um assunto polêmico e delicado. Braz. J. Cardiovasc. Surg., v. 19, n. 4, nov./dez. 2004.

MORENO, Fernanda Passini. Em busca dos objetivos bibliográficos: um estudo sobre catálogos. 2011. Tese (Doutorado em Ciência da Informação)–Universidade de Brasília, 2011.

MORENO, Fernanda Passini. O modelo conceitual FRBR: discussões recentes e um olhar sobre as tarefas do usuário. Encontros Bibli: R. Eletr. Bibliotecon. Ci. Inf., Florianópolis, v. 14, n. 27, p. 47-68, 2009.

MORENO, Fernanda Passini. Requisitos Funcionais para Registros Bibliográficos - FRBR: um estudo no catálogo da Rede Bibliodata. 2006. Dissertação (Mestrado em Ciência da Informação)–Universidade de Brasília, 2006.

NEEDHAM, C. D. Organizing knowledge in libraries: an introduction to classification and cataloguing. London: Andre Deutsch, 1964.

OLIVER, Chris. Introdução à RDA: um guia básico. Brasília: Briquet de Lemos/Livros, 2011.

ORTEGA, Cristina Dotta. Fundamentos da organização da informação frente à produção de documentos. Transinformação, Campinas, v. 20, n. 1, p. 7-15, jan./abr. 2008.

ORTEGA, Cristina Dotta. Do princípio monográfico à unidade documentária: exploração dos fundamentos da Catalogação. Liinc em Revista, Rio de Janeiro, v. 7, n. 1, p. 43-60, mar. 2011.

ORTEGA, Cristina Dotta. Os registros de informação dos sistemas documentários: uma discussão no âmbito da Representação Descritiva. 2009. Tese (Doutorado em Ciência da Informação)–Universidade de São Paulo, 2009.

ORTEGA, Cristina Dotta; LARA, Marilda Lopes Ginez de. A noção de documento: de Otlet aos dias de hoje. Datagramazero, v. 11, n. 2, out. 2010.

OTLET, Paul. Documentos e documentação: introdução aos trabalhos do Congresso Mundial da Documentação Universal, realizado em Paris, em 1937. Disponível em: <http://www.conexaorio.com/biti/otlet/index.htm#nota>. Acesso em: 21 abr. 2009.

OTLET, Paul. Traité de documentation: le livre sur le livre: théorie et pratique. Bruxelles: Mundaneum, 1934. Disponível em: <http://lib.ugent.be/fulltxt/handle/1854/5612/Traite_de_documentation_ocr.pdf>. Acesso em: 02 abr. 2011.

PARANAGUÁ, Pedro. Direitos autorais, novas tecnologias e acesso ao conhecimento. In.: PRETTO, Nelson de Luca; SILVEIRA, Sérgio Amadeu da (Orgs.). Além das redes de colaboração: internet, diversidade cultural e tecnologias do poder. Salvador: EDUFBA, 2008. p. 123-132.

PARANAGUÁ, Pedro; SOUZA, Marcos Alves de. Agenda do Desenvolvimento para a OMPI: contextualização e perspectivas. Pontes: entre o comércio e desenvolvimento sustentável, v. 2, n. 4, p. 1-4, ago./set. 2006. Disponível em: <http://ictsd.org/downloads/pontes/pontes2-4.pdf>. Acesso em: 27 mar. 2012.

PETTEE, Julia. The development of authorship rules as found in the Anglo-American Code. In: CARPENTER, Michael; SVENONIUS, Elaine (Ed.) Foundations of cataloging: a sourcebook. Littleton, Colorado: Libraries Unlimited, 1985. Artigo originalmente publicado em Library Quarterly, v. 6, July., 1936.

PINHO, Fabio Assis. Aspectos éticos em representação do conhecimento em temáticas relativas à homossexualidade masculina: uma análise da precisão em

linguagens de indexação brasileiras. 2010. Tese (Doutorado em Ciência da Informação) – Universidade Estadual Paulista, 2010.

PITERNICK, Anne B. Authors online: a searcher’s approach to the online author catalog. In: SVENONIUS, Elaine (Ed.). The conceptual foundations of descriptive cataloging. San Diego: Academic Press, c1989. (Library and Information Science). p. 21-27.

PRIMO, Alex. Fases do desenvolvimento tecnológico e suas implicações nas formas de ser, conhecer, comunicar e produzir em sociedade. In.: PRETTO, Nelson de Luca; SILVEIRA, Sérgio Amadeu da (Orgs.). Além das redes de colaboração: internet, diversidade cultural e tecnologias do poder. Salvador: EDUFBA, 2008. p. 51-68.

RANGANATHAN, S. R. As cinco leis da Biblioteconomia. Brasília: Briquet de Lemos/Livros, 2009.

RAYMOND, W. B. The origins of information science and International Institute of Bibliography/International Federation for Information and Documentation (FID). Journal of the American Society for Information Science, v. 48, n. 4, p. 289-300, 1997.

RDA TOOLKIT. c2010. Disponível em: <http://www.rdatoolkit.org/about>. Acesso em: 10 jun. 2011.

RENDÓN-ROJAS, Miguel Angel. Mesa-redonda: Epistemología de la Ciencia de la Información: objeto de estudio y principales categorias. In: COLÓQUIO INTERNACIONAL DE CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO, 1., 2012, São Paulo. Palestra proferida em 26 de abr. 2012, no PPGCI-Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação da Universidade de São Paulo.

RENDÓN-ROJAS, Miguel Angel. La Ciencia de La Información em médio de La lucha de contrários de La sociedad actual: multiculturalismo y globalización: algunas implicacionaes teóricas, prácticas y éticas. In: ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO, 9., São Paulo. Anais... São Paulo: ANCIB; USP, 2008.

RIZZI, Iuri Rocio Franco. A paz nos instrumentos de Organização da Informação: uma análise dos conceitos de paz e guerra, da Cultura de Paz e dos Estudos para Paz na Classificação Decimal de Dewey. 2008. Dissertação (Mestrado em Ciência da Informação) –Universidade Estadual Paulista, Marília, 2008.

SAGREDO, Félix.; NUÑO, Mª. Victoria. En los orígenes de la Biblioteconomía y Documentación: Ebla. Documentación de las Ciencias de la Información, Madrid, n. 17, p. 123-129, 1994.

SANTOS, Gildenir C.; RIBEIRO, Célia M. Acrônimos, siglas e termos técnicos: arquivística, biblioteconomia, documentação, informática. Campinas, SP: Átomo, 2003.

SANTOS, Plácida Leopoldina V. A. da C.; CORRÊA, Rosa Maria R. Catalogação: trajetória para um código internacional. Niterói, RJ: Intertexto, 2009.

SARACEVIC, T. Ciência da Informação: origem evolução e relações. Perspectivas em Ciência da Informação, Belo Horizonte, v. 1, n. 1, p. 41-62, jan./jun. 1996.

SILVEIRA, Naira Christofoletti. Análise do impacto dos requisitos funcionais para registros bibliográficos (FRBR) nos pontos de acesso de responsabilidade pessoal. Dissertação (Mestrado em Ciência da Informação)–Pontifícia Universidade Católica de Campinas, 2007.

SILVEIRA, Sergio Amadeu da. Direitos autorais no mundo digital. Observatório Itaú Cultural, n. 9, p. 112-121, 2010. Disponível em: <http://www.itaucultural.org.br/bcodemidias/001727.pdf>. Acesso em: 15 set. 2011.

SMIRAGLIA, Richard P.; LEE, Hur-Li; OLSON, Hope A. Epistemic Presumptions of Authorship. In: ICONFERENCE’11, 2011, Seattle, Washington. Proceedings of the 2011 iConference. New York: ACM, 2011. p. 137-143.

STROUT, Ruth French. The development of the catalog and cataloging codes. The Library Quarterly, v. 26, n. 4, p. 254-275, Oct. 1956. Disponível em: http://www.jstor.org/stable/4304573>. Acesso em: 13 ago. 2012.

SVENONIUS, Elaine (Ed.). The conceptual foundations of descriptive cataloging. San Diego: Academic Press, c1989. (Library and Information Science).

TÁLAMO, Maria de Fátima Gonçalves Moreira. Terminologia e documentação. Tradterm, São Paulo, v. 1, n. 7, p. 141-151, 2001.

TÁLAMO, Maria de Fátima Gonçalves Moreira; LARA, Marilda Lopes Ginez de. O campo da Lingüística Documentária, Transinformação, Campinas, v. 18, n. 3, p. 203-211, set./dez. 2006.

TAYLOR, Arlene G. Wynar’s introduction to cataloging and classification. Rev. 9th ed. Westport, Connecticut: Libraries Unlimited, c2004. (Library and Information Science Text Series).

VATICANO. Biblioteca Apostólica Vaticana. Normas para catalogação de impressos. Ed. brasileira. São Paulo: Instituto Progresso Editorial, 1949.

VATICANO. Biblioteca Apostólica Vaticana. Normas para catalogação de impressos. 2. ed. brasileira. Rio de Janeiro: IBBD, 1962.

VERONA, Eva. Literacy unit versus bibliographic unit. In: CARPENTER, M.; SVENONIUS, E. (Ed). Foundations of cataloging: a sourcebook. Littleton, Co.: Libraries Unlimited, 1985. Artigo originalmente publicado em Libri, v. 9, p. 79-104, 1959.

VILAN FILHO, Jayme Leiro; SOUZA, Held Barbosa de; MUELLER, Suzana. Artigos de periódicos científicos das áreas de informação no Brasil: evolução da produção e da autoria múltipla. Perspectivas em Ciência da Informação, Belo Horizonte, v. 13, n. 2, p. 2-17, maio/ago. 2008. Disponível em: <http://portaldeperiodicos.eci.ufmg.br/index.php/pci/article/view/586>. Acesso em: 21 de fev. de 2012.

WAJENBERG, Arnold S. A cataloger’s view of authorship. In: SVENONIUS, Elaine (Ed.). The conceptual foundations of descriptive cataloging. San Diego: Academic Press, c1989. (Library and Information Science). p. 21-27.

WERSIG, Gernot. Information Science: the estudy of postmodern knowledge usage. Information Processing & Management, v. 29, n. 2, p. 229-239, 1993. Tradução livre de Ana Pirolo e Nabor Alves Monteiro.

ZANAGA, Mariângela Pisoni. Conteúdos abertos na educação: motivações e visão de autoria. 2006. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade Estadual de Campinas, 2006.

ZANAGA, Mariângela Pisoni; LIESENBERG, Hans Kurt Edmund. Autoria e compartilhamento social: a criação de conteúdos na internet. Datagramazero: revista de Ciência da Informação, v. 9, n.1, fev. 2008. Disponível em: <http://www.dgz.org.br/fev08/Art_05.htm>. Acesso em: 21 de fev. de 2012.


Downloads

Downloads per month over past year

Actions (login required)

View Item View Item