Noções de sujeito em modelos teóricos na Ciência da Informação: do enfoque no sistema à consideração da agência em contexto

Rabello, Rodrigo Noções de sujeito em modelos teóricos na Ciência da Informação: do enfoque no sistema à consideração da agência em contexto. Informação & Sociedade:Estudos , 2013, vol. 23, pp. 57-71. [Journal article (Paginated)]

[img]
Preview
Text
Rabello_2013_Noções de sujeito.pdf

Download (761kB) | Preview

English abstract

Considering the investigating course of Information Science (IS) which, under different perspectives, admits theoretical constructions influenced by objective and/or subjective and/or social dimensions of information, this paper aims to identify conceptual elements about notions of user employed in modeling constructs in the area. For such, an investigation was made in a corpus comprised of 15 literature reviews on need, search, behavior and use of information published in the Annual Review of Information Science and Technology – ARIST. Corpus analysis allowed to illustrate the subject-object relation in “traditional” and “alternative” approaches, directed towards objective and subjective dimensions of information. It also allowed to propose “systemic” and “emerging” models, the latter comprising of the relative attraction of subjective and social dimensions. In the end, a table is outlined with results pointing towards the displacement and/or transcendence of the strict notion of subject, underlying as a singularity managing or using information in a system – then considering, complementarily, other possibilities for acting. In this direction, the subject is then conceived not only in terms of management or use actions, but also taking as fundament his/her agency in the process of appropriation and construction of information and knowledge, interactively and in context.

Portuguese abstract

Considerando o percurso investigativo da Ciência da Informação (CI) que, sob diferentes perspectivas, admite construções teóricas influenciadas pelas dimensões objetiva e/ou subjetiva e/ou social de informação, visou-se identificar elementos conceituais acerca das noções de usuário empregadas em construtos modelares da área. Para tanto, realizou-se uma investigação tendo como corpus 15 revisões de literatura sobre necessidade, busca, comportamento e uso de informação publicadas na Annual Review of Information Science and Technology – ARIST. A análise do corpus permitiu ilustrar a relação sujeito-objeto nas abordagens “tradicionais” e “alternativas”, direcionadas, respectivamente, às dimensões objetiva e subjetiva de informação, bem como permitiu a proposição dos modelos “sistêmico” e “emergente”, este último composto pela relativa atração das dimensões subjetiva e social. Ao final, delineou-se um quadro cujos resultados apontaram para o deslocamento e/ou transcendência da noção estrita de sujeito – subentendida como a singularidade que gerencia ou usa a informação em um sistema – passando a considerar, complementarmente, outras possibilidades de atuação. Nessa direção, o sujeito passa a ser concebido tendo em vista não apenas as ações de gestão ou de uso, mas também tomando por fundamento a sua agência no processo de apropriação e de construção de informação e conhecimento, de modo interativo e em contexto.

Item type: Journal article (Paginated)
Keywords: Subject. Informational Agency. Theoretical Models. Epistemology. Information Science.
Subjects: A. Theoretical and general aspects of libraries and information.
A. Theoretical and general aspects of libraries and information. > AB. Information theory and library theory.
B. Information use and sociology of information > BC. Information in society.
B. Information use and sociology of information > BD. Information society.
C. Users, literacy and reading. > CA. Use studies.
C. Users, literacy and reading. > CB. User studies.
Depositing user: Rodrigo Rabello
Date deposited: 19 May 2014 12:44
Last modified: 18 Feb 2015 17:20
URI: http://hdl.handle.net/10760/23028

References

"SEEK" links will first look for possible matches inside E-LIS and query Google Scholar if no results are found.

ALLEN, T. J. Information need and use studies. ARIST, v.4, p.3-29, 1969.

ARIST – THE ANNUAL REVIEW OF INFORMATION SCIENCE AND TECHNOLOGY. Silver Spring: ASIS&T, [1966 - ]. Disponível em: <http://www.asis.org/Publications/ARIST/statement.php>. Acesso em: 28 nov. 2012.

BORKO, H. Information science: what is it? American Documentation, v.19, n.1, p.3-5, 1968.

CAPURRO, R. Epistemologia e Ciência da Informação. [S.l.:s.n.], 2003. Disponível em: <www.capurro.de/enancib_p.htm>. Acesso em: 30 out. 2005.

CASE, D. O. Information Behavior. ARIST, v.40, p.293-327, 2006.

COURTRIGHT, C. Context in Information Behavior Research. ARIST, v.41, p. 273-306, 2007.

CRANE, D. Information needs and uses. ARIST, v.6, p. 3-39, 1971.

CRAWFORD, S. Information needs and uses. ARIST, v. 13, p. 61-81, 1978.

DERVIN, B.; NILAN, M. Information needs and uses. ARIST, v.21, p.3-33, 1986.

DERVIN, B. Sense-Making methodology: communicating communicatively with campaign audiences. In: DERVIN, B.; FOREMAN-WERNET, L.; LAUTERBACH, E. (Ed.). Sense-making methodology reader: selected writings of Brenda Dervin. Cresskill: Hampton Press, 2003. p. 232-249.

FISHER, K.; JULIEN, H. Information Behavior. ARIST, v. 43, p.317-358, 2009.

FLORIDI, L. On defi ning library and information science as applied philosophy of information. Social epistemology, v.16, n.1, p. 37–49, 2002

FUJITA, M. S. L.; RUBI, M. P.; BOCCATO, V. R. C. O contexto sociocognitivo do catalogador em bibliotecas universitárias: perspectivas para uma política de tratamento da informação documentária. DataGramaZero, v.10, n.2, abr. 2009. Disponível em: <http://www.dgz.org.br/abr09/Art_06.htm>. Acesso em: 30 out. 2010.

GONZÁLEZ DE GOMEZ, M. N. O caráter seletivo das ações de informação. Informare, v.5, n.2, p.7-35, 1999.

______. Da validade da informação à validade dos conhecimentos: inventariando recursos, normas e critérios. Rio de Janeiro: PPGCI- IBICT- UFRJ, 16 ago. 2011. 34p. Projeto de pesquisa apresentado ao CNPq para obtenção de bolsa PQ.

______. Regime de informação: construção de um conceito. Inf. & Soc.:Est., v.22, n.3, p. 43-60, set./dez. 2012. Disponível em: <http://www.ies.ufpb.br/ojs/index.php/ies/article/view/14376>. Acesso em: 16 maio 2012.

HABERMAS, J. Fundamentação linguística da Sociologia. Lisboa: Edições 70, 2010.

HERNER, S.; HERNER, M. Information need and use studies in science and technology. ARIST, v.2, p.1-34, 1967.

HEWINS, E. T. Information need and use studies. ARIST, v.25, p.145-172, 1990.

INGWERSEN, P. Cognitive information retrieval. ARIST, v.34, n.1, p.3-52, 1999.

_____. Cognitive perspectives of information retrieval interaction: elements of a Cognitive IR Theory. Journal of Documentation, v.52, n.1, p.3-50, 1996.

KOSELLECK, R. Futuro passado: contribuição à semântica dos tempos históricos. Rio de Janeiro: Contraponto; PUC-Rio, 2006.

______. Uma história dos conceitos: problemas teóricos e práticos. Estudos Históricos, Rio de Janeiro, v.5, n.10, p.134-146, 1992.

KUHN, T. S. A estrutura das revoluções científicas. 9.ed. São Paulo: Perspectivas, 2005. 260p.

LIN, N.; GARVEY, W. D. Information need and use studies. ARIST, v.7, p.5-37, 1972.

LIPETZ, B.-A. Information needs and use. ARIST, v. 5, p.3-32, 1970.

MARTELETO, R. M. Redes sociais: formas de participação e de informação. In: GONZÁLEZ de GÓMEZ, M. N.; LIMA, C. R. M. (Org.). Informação e democracia: a reflexão contemporânea da ética e da política. Brasília: IBICT, 2011. p.173-183.

MARTYN, J. Information need and use studies. ARIST, v. 9, p. 3-23, 1974.

MENZEL, H. Information needs and uses in science and techonology. ARIST, v.1, p.41-46, 1966.

MOSTAFA, S. P. Epistemologia ou Filosofia da Informação? Inf. & Soc.:Est., João Pessoa, v.20, n.3, p. 65-73, set./dez. 2010. Disponível em: <http://www.ies.ufpb.br/ojs/index.php/ies/article/view/9048>. Acesso em: 4 mar. 2012.

PAISLEY, W. Information needs and uses. ARIST, v. 3, p. 1-30, 1968.

PETTIGREW, K. E.; FIDEL, R.; BRUCE, H. Conceptual frameworks in information behavior. ARIST, v. 35, p. 43-78, 2001.

RABELLO, R. Usuário, informação e ciência e tecnologia: aspectos comunicativos e institucionais em um modelo sociotécnico emergente. Brasília: IBICT, 2012. Relatório final de pesquisa de pós-doutorado.

SAVOLAINEN, R. Information behavior and information practice: reviewing the “umbrella concepts” of information-seeking studies. Library Quarterly, v.77, n.2, p.109-132, 2007.

WEBER, M. Ação social e relação social. In: FORACCHI, M. M.; MARTINS, J. S. Sociologia e sociedade: leituras de introdução à Sociologia. Rio de Janeiro: Livros Técnicos e Científicos, 1978. p.139-144.

WERSIG, G.; WINDEL, G. Information Science needs a theory of 'information actions'. Social Science Information Studies, v. 5, p.11-23, 1985.

WILSON, T. D. Human information behavior. Informing Science Research, v.3, n.2, p.49-55, 2000.


Downloads

Downloads per month over past year

Actions (login required)

View Item View Item