Acesso à Informação Pública nos Arquivos Públicos Estaduais

Juliana Fachin , JF Acesso à Informação Pública nos Arquivos Públicos Estaduais., 2014 Dissertação de Mestrado thesis, Universidade Federal de Santa Catarina. [Thesis]

This is the latest version of this item.

[img]
Preview
Text
Dissertação-Juliana - 17-07-2014.pdf

Download (4MB) | Preview

English abstract

The exploratory descriptive qualitative study analyze the public information access on the State Public Archives websites and using criteria’s of the law n. 12.527, November 2011, focusing on the dissemination of information by electronic means. Considered whether the State Public Archives feature on their websites any indication of the law on access to public information – (Lei de Acesso à Informação) LAI; Characterized the mission of the State Public Archives; Investigating the use of Public Policy Informational for State Public Archives; Detecting the managers perception of the importance and need to use websites to provide information to users; Identifying the views of managers from the State Public Archives to the law n. 12.527 on access public information. The study was conducted from August to December 2013. The focus of the study population consists of 26 State Public Archives; the survey sample was restricted to 15 State Public Archives that owns a website running. Two tools were used to collect data: the analysis of the websites of the 15 State Public Archives, and, send by e-mail, a structured questionnaire with open questions to all managers of their State Public Archives. For the synthesis of collected data are employed the use of tables and spreadsheets. The Bardin (1977) method are used for the content analysis obtained by the open and structured questionnaire. The results analysis of websites was found that six State Archives indicated the law; By characterizing the mission of the Public Archives, it was investigated that there are two aspects of implementation: one is the document management, and the other is the provision of information access. In the analysis of the websites are found that 10 indicated use of Informational Public Policy. By analyzing the responses to the open and structured questionnaire were identified reporting the importance of using the website as a way to broaden the information dissemination. The manager’s opinion indicated the importance and applicability from the LAI to archives, exposing points that need to be revised in the law, and also increase the investment to do more implementation for the LAI. It was concluded: a) the archival the Public Archives State are some transformations on the scenario pervaded by the law on information access, for instance, changing gradually to meet the requirements of its applicability; b) as the archives profile, which are subordinates organs became to the public administration and those depend on public funds, their goal of existence is to organize and make access to available information; c) trends are related to the internal demands to the people skills (enforcement of the law) and the use of tools interactive communication and information, such as websites, blogs, social networks, dynamic databases, and others. The State Public Archives adapt themselves gradually to the new informational demands required by LAI.

Portuguese abstract

A investigação na área de Ciência da Informação possibilita reflexões sobre a aplicabilidade da lei de acesso à informação (LAI) nos Arquivos Públicos Estaduais - APE. Estudo exploratório descritivo de caráter qualitativo tem como objetivo analisar a disposição de informação caracterizada de acesso público nos websites dos Arquivos Públicos Estaduais, quanto aos critérios da lei n. 12.527, de novembro de 2011, com foco na divulgação da informação em meio eletrônico. Os objetivos específicos buscaram: analisar se os arquivos apresentavam em seus websites, algum indicativo da lei de acesso às informações públicas – LAI; caracterizar a missão dos Arquivos Públicos Estaduais; investigar o uso de Políticas Públicas Informacionais pelos APE; detectar a percepção dos gestores quanto à importância e necessidade do uso de websites para dispor informações aos usuários; identificar a opinião dos gestores dos arquivos quanto à lei n. 12.527 de acesso à informação pública. O estudo realizado entre agosto a dezembro de 2013. A população foco do estudo consistiu em vinte e seis (26) Arquivos Públicos Estaduais. A amostra de pesquisa se restringiu aos quinze (15) arquivos que detêm um website funcionando. Para a coleta dos dados, foram utilizadas duas ferramentas: a análise dos quinze (15) sites dos Arquivos Públicos Estaduais, e um questionário estruturado com questões abertas, enviado, por correio eletrônico, aos gestores dos respectivos arquivos. Quanto à síntese dos dados levantado utilizaram-se tabelas e quadros demonstrativos. Para a análise de conteúdo obtido pelo questionário, utilizou-se o método de Bardin (1977). Na análise dos websites, constatou-se que, de quinze (15) Arquivos, seis (6) indicavam a LAI. Ao caracterizar a missão dos Arquivos Públicos, averiguou-se que há duas vertentes de aplicação: a gestão documental e a disposição do acesso à informação. Na análise dos websites verificou-se que, dos 15, dez indicavam o uso de Políticas Públicas Informacionais. Ao analisar as respostas dos questionários, identificou-se no relato a importância do uso de website como forma de ampliar a divulgação de informação. Os gestores participantes expuseram a sua opinião quanto à LAI, expondo a importância e aplicabilidade nos arquivos, expondo pontos que necessitam ser revistos na lei, sugerindo a necessidade de investimento para que seja possível a aplicação da LAI. Concluiu-se: a) o cenário arquivístico dos Arquivos Públicos Estaduais, permeado pela lei de acesso à informação está em transformação, isto é, com mudanças gradativas para atender aos quesitos de sua aplicabilidade; b) quanto ao perfil dos arquivos, ficou explícito que são órgãos públicos subordinados perante determinada administração e estes dependem de verba pública, seu objetivo de existência está em organizar e tornar o acervo disponível; c) as tendências estão relacionadas às demandas internas: na capacitação de pessoas (esclarecimento da lei) e no uso de ferramentas interativas de comunicação e informação, como os websites, blogs, redes sociais, bases de dados dinâmicas, entre outras. Os arquivos adéquam-se às novas demandas informacionais exigidas pela LAI, integrando um novo contexto informacional.

Spanish abstract

Studio cualitativo exploratorio descriptible tiene como objetivo analizar la provisión de información de acceso público disponible en los sitios web de los Archivos Públicos del Estado cuanto de los criterios de la ley n. 12527 11 2011, con enfoque en la difusión de información por medios electrónicos. Fue analizado si los Archivos Públicos del Estado presentan en sus sitios web de cualquier indicación de la ley de acceso a la información pública- LAI, caracterizando la misión de los Archivos Públicos Estaduales; Investigando el uso de las Política Públicas informacionales por los Archivos Públicos Estaduales; verificando de la percepción de los gestores acerca de la importancia y la necesidad de utilizar sitios web para proporcionar información a los usuarios; identificando los puntos de vista de los gestores de los Archivos públicos Estaduales cuanto al cumplimiento de la ley n.º 12527, relativa al acceso a la información pública. El estudio fue desarrollado entre agosto y diciembre de 2013. La población del estudio está compuesta de 26 archivos públicos estatales, la muestra de la encuesta se limita a 15 archivos que posee sitios web activos para recolección de datos. Fueron utilizadas 2 herramientas para la recolección de datos: el análisis de las páginas web de los 15 Archivos Públicos del Estado, y una cuestionario estructurado con preguntas abiertas, enviado por correo electrónico, a los gestores de los respectivos archivos públicos. En cuanto a la síntesis de los datos recogidos, se empleó el uso de tablas y cuadros descriptivos. Para el análisis de contenido obtenido por cuestionario, se utilizó el método de Bardin (1977). En el análisis de los sitios web se verifico que de los 15 archivos seis indicaron la LAI; Al caracterizar la misión de los Archivos Públicos, se identifico hay dos vertientes de aplicación: una es la gestión de documental, y la otra es la provisión de acceso a la información. En el análisis de los sitios web se verificó que diez indicaban el uso de la política pública sobre la Informacionales. Mediante el análisis de las respuestas al cuestionario fue posible identificar la importancia de utilizar la página web como una manera de ampliar la difusión de información. Los gestores expresaron su opinión, indicado la importancia y aplicabilidad en los archivos colocando los puntos que necesitan ser revisados y que señalan la necesidad de inversión para ampliar la aplicación de la LAI. Se concluyó: a) el escenario archivístico de los Archivos Públicos Estaduales permeados por la ley de acceso a la información está en transformación, es decir, está cambiando gradualmente a cumplir los requisitos de su aplicación, b) cuanto al perfil de archivos, quedo claro que son órganos públicos subordinados a cierta administración pública y éstos dependen de fondos públicos, su objetivo de existencia consiste en organizar y hacer accesible la información disponible, c) las tendencias están relacionadas con las demandas internas en la capacitación de personal (aclaración de la ley) y el uso de herramientas la comunicación y información interactiva, como los sitios web, blogs, redes sociales, bases de datos dinámicas, entre otros. Los Archivos Públicos Estaduales se están adecuando poco a poco a las demandas de información.

Item type: Thesis (UNSPECIFIED)
Keywords: Acesso à informação. Arquivos Públicos Estaduais. Brasil - Lei n. 12.527- LAI.
Subjects: E. Publishing and legal issues. > EZ. None of these, but in this section.
Depositing user: Juliana Fachin
Date deposited: 21 Jul 2014 12:35
Last modified: 02 Oct 2014 12:32
URI: http://hdl.handle.net/10760/23504

Available Versions of this Item

References

ABRUCIO, Fernando Luiz; LOUREIRO, Maria R. Finanças públicas, democracia e accountability: Debate teórico e o caso brasileiro. XXIX Encontro da ANPOCS, p. 1-27, 2005. Disponível em: <http://www.plataformademocratica.org/Publicacoes/Publicacao_10705_em_17_06_2011_10_24_34.pdf>. Acesso em: 13 ago. 2013.

ALMEIDA, Helga. Cyberativismo e Primavera Árabe: Um estudo sobre o uso da Internet no Egito para a construção da grande ruptura de 2011. Revista de Discentes de Ciência Política da UFSCAR, v. 1, n. 2, 2013.

ANDRADE, Maria Margarida de. Introdução a metodologia do trabalho científico. 8. ed. São Paulo: Atlas, 2007.

ACHER, Lyvia. Os arquivos públicos estaduais brasileiros e o Relacionamento com seus usuários através da web. In: III SBA – Simpósio Baiano de Arquivologia. Bahia. 2011.

ASSIS, Maria Cristina de. Metodologia do trabalho científico. In: ALDRIGUE, Ana Cristina de Sousa; FARIA, Evangelina Maria Brito de. (Org.). Linguagens: usos e reflexões. João Pessoa: Ed. Universitária/UFPB, 2008, p. 269-301. Disponível em:

<http://portal.virtual.ufpb.br/biblioteca-virtual/files/pub_1291081591.pdf>. Acesso em: 02 jul. 2012.

BACELLAR, Carlos de Almeida Prado. Acesso à informação, direito à memória: os arquivos públicos em questão. Cad. Pesq. Cdhis, Uberlândia, v.25, n. 2, p. 265-276, jul./dez. 2012.

BATISTA, Carmem Lúcia. Informação pública: entre o acesso e a apropriação social. 2010. Dissertação (Mestrado em Ciência da Informação) - Escola de Comunicação e Artes, Universidade de São Paulo, 2010.

BARDIN, Laurence. Análise de Conteúdo. Trad. Luís Antero Reto e Augusto Pinheiro. Lisboa, Portugal: Edições 70, 1977. 118 p.132.

BIBLIOTECA UNIVERSAL. Glossário Internet. 2014. Disponível em: <http://www.universal.pt/main. php?id=56>. Acesso em: 06 jan. 2014.

BDTD: Banco de Tese e Dissertação. 2012. Disponível em: <http://bdtd.ibict.br/>. Acesso em: 09 ago. 2012.

BLATTMANN, Ursula; FRAGOSO, Graça Maria (Org.). O zapear a informação em bibliotecas e na internet. Belo Horizonte: Autêntica, 2003, 104p.

BRAPCI: Base de Dados Referencial de Artigos de Periódicos em Ciência da Informação. 2012. Disponível em: <http://www.brapci.ufpr.br/#>. Acesso em: 09 ago. 2012.

BRASIL, Constituição (1824). Constituição Política do Império do Brasil de 25 de Março de 1824. Brasília, DF: Senado. Disponível em:

<http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicao24.htm>. Acesso em: 11 jun. 2013.

_______. Constituição da República Federativa do Brasil de 05 de Outubro de 1988. Brasília, DF: Senado; 1988. Disponível em: <https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicao.htm>. Acesso em: 02 jul. 2012.

_______. Lei n. 8.159, de janeiro de 1991. Dispõe sobre a Política Nacional de Arquivos Públicos e dá outras providências. Brasília, DF: Senado; 1991. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L8159.htm>. Acesso em: 08 jun. 2012.

_______. Lei n. 12.527, de 18 de novembro de 2011. Dispõe sobre a política nacional de arquivos públicos e privados. Disponível em:

<http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-2014/2011/lei/l12527.htm>. Acesso em: 22 jul. 2012.

_______. Regulamento n.º 2 de 2 de Janeiro de 1838. Disponível em:

<http://www.portalan.arquivonacional.gov.br/media/Regulamento%20AN.pdf>. Acesso em: 20 nov. 2013.

CAPES: Banco de tese. 2012. Disponível em: <http://aviso.capes.gov.br/bancodeteses/aviso.html>. Acesso em: 09 ago. 2012.

CARVALHO, Márcia Haydée Porto de. A defesa da Honra e o Direito à Informação. Florianópolis, SC: Letras Contemporâneas, 2002.

CASTELLS, Manuel. A sociedade em rede. 14 ed. Trad. Roneide Venancio Majer. São Paulo (SP): Paz e Terra, 2011. 698p.

CIA- Conselho Internacional de Arquivos. Definição de Arquivo. 2012. Disponível em:<http://www.ica.org/1834/nos-objectifs/mission-but-et-objectifs.html>. Acesso em: 02 jul. 2012.

CGU. Controladoria Geral da União: Acesso a informação. 2012. Disponível em: <http://www.acessoainformacao.gov.br/acessoainformacaogov/noticias/0152012.asp>. Acesso em 23 jul. 2012.

_______. Acesso à Informação no Brasil. 2012. Disponível em: <http://www.acessoainformacao.gov.br/acessoainformacaogov/acesso-informacao-brasil/index.asp>. Acesso em 23 ago. 2012.

_______. Tabela de pedidos de informação ao CGU. 2012. Disponível em:

<http://www.cgu.gov.br/Imprensa/Noticias/2012/noticia12012.asp>. Acesso em 21 ago. 2012.

_______. Portal de Transparência do Governo Brasileiro: Home Page. Disponível em: <http://www.portaltransparencia.gov.br/>. Acesso em: 27 out. 2012.

_______. 1º Balanço da Lei de Acesso à Informação no Poder Executivo Federal (16 de maio a 31 de dezembro de 2012). 2013. Disponível em: <http://www.acessoainformacao.gov.br/acessoainformacaogov/publicacoes/SumarioExecutivo_1anoLAI.pdf>. Acesso em: 22 mar. 2014.

CONARQ. Declaração de Interesse Público e Social. 2012. Disponível em:

<http://www.conarq.arquivonacional.gov.br/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm>. Acesso em: 02 jul. 2012.

_______. Dados dos arquivos públicos Catarinense. 2012. Disponível em: <http://www.conarq.arquivonacional.gov.br/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm>. Acesso em: 02 jul. 2012.

_______. Diretrizes Gerais para a Construção de Websites

de Instituições Arquivísticas. 2000. Disponível em: <http://www.conarq.arquivonacional.gov.br/Media/publicacoes/diretrizes_para_a_construo_de_websites.pdf>. Acesso em: jul. 2012.

_______. Mapa da Transparência. 2013. Disponível em: <http://www.cgu.gov.br/PrevencaodaCorrupcao/BrasilTransparente/MapaTransparencia/index.asp>. Acesso em: 20 dez. 2013.

CONEARQ. Políticas Públicas. 2013. Disponível em: <http://www.aperj.rj.gov.br/conearq.htm>. Acesso em: dez. 2013.

CONFORTO, Débora; SANTAROSA, Lucila M. C. Acessibilidade à Web: Internet para Todos. Revista De Informática na Educação: Teoria, Prática. Porto alegre, v. 5, n. 2, p. 87-102, nov. 2002. Disponível em: <http://seer.ufrgs.br/InfEducTeoriaPratica/article/view/5276/3486>. Acesso em: 14 ago. 2012.

CORDEIRO, Antonio; et al.. Governo Eletrônico e redes sociais: Informação, participação e integração. RECIIS: R. Eletr. de Com. Inf. Inov. Saúde. Rio de Janeiro, v.6, n. 2, jun. 2012.

CÔRTES, Maria Regina Persechini Armond. Arquivo público e informação: acesso à informação nos arquivos públicos estaduais do Brasil. Belo Horizonte, 1996. Dissertação (Mestrado em Ciência da Informação) – Escola de Biblioteconomia da Universidade Federal de Minas Gerais. Disponível em: <http://www.bibliotecadigital.ufmg.br/dspace/bitstream/handle/1843/BUOS-96UPHB/dissertacao_mariaregina.pdf?sequence=1>. Acesso em: 24 set. 2012.

COSTA, Marli Guedes da. Interação entre documento, Arquivo e Historiador. In: RODRIGUES, Georgete Medleg; COSTA, Marli Guedes da. (Org.). Arquivologia: configurações da pesquisa no Brasil: epistemologia, formação, preservação, uso e acesso. 1 ed. Brasília: Editora Universidade de Brasília, 2012, 272 p.

DECLARAÇÃO DO ESTORIL SOBRE O ACESSO À INFORMAÇÃO. In: 8º Congresso Nacional de Bibliotecários, Arquivistas e Documentalistas. 14 Maio 2004. Disponível em: <http://www.ofaj.com.br/textos_conteudo.php?cod=2>. Acesso em: 02 jul. 2012.

DICIONÁRIO BRASILEIRO DE TERMINOLOGIA ARQUIVÍSTICA. Rio de Janeiro: Arquivo Nacional, 2005.

DINIZ, Newton Vagner. Estudo de caso para definição de diretrizes para política pública de produção e acesso à informação. 2013. Dissertação (Mestrado em Gestão e Políticas Públicas) Escola de Administração de Empresas de São Paulo. São Paulo. 2013. Disponível em:

<http://bibliotecadigital.fgv.br/dspace/handle/10438/11234>. Acesso em: nov. 2013.

E-SIC-Sistema Eletrônico do Serviço de Informação ao Cidadão. Acesso à Informação Pública. 2013. Disponível em: <http://www.acessoainformacao.gov.br/sistema/site/index.html>. Acesso em: set. 2013.

_______. Relatório de Pedidos de Acesso à Informação. 2014. Disponível em: <http://www.acessoainformacao.gov.br/sistema/Relatorios/Anual/RelatorioAnualPedidos.aspx>. Acesso em: jan. 2014.

FOIA. Freedom of Information Act. 2013. Disponível em: <http://www.foia.gov/about.html>. Acesso em: nov. 2013.

FONSECA, Arnoldo; FONSECA, Ana Flavia. Avaliando Websites: Perguntas Chaves para Revisões Efetivas de Websites. João Pessoa, PB: Editora UNIPÊ, 2005, 231p.

GADOTTI, Moacir. Gestão Democrática com participação popular: no planejamento e na organização da educação nacional. In: CONAE 2014: Conferência Nacional de Educação. 2013. Disponível em: <http://conae2014.mec.gov.br/images/pdf/artigogadotti_final.pdf>. Acesso em: 02 ago. 2013.

GIL, Antônio Carlos. Métodos e técnicas de pesquisa em ciências sociais: um tratamento conceitual. São Paulo: EPU, 1980.

INDOLFO, Ana Celeste. O acesso às informações públicas: retrocessos e avanços da legislação brasileira. Informação Arquivística, Rio de Janeiro, RJ, v. 2, n. 1, p. 4-23, jan. /jun. , 2013.

JACOBSEN, Trond; PUNZALAN, Ricardo L.; HEDSTROM Margaret L.. Invoking ‘‘collective memory’’: mapping the emergence of a concept in archival science. Arch Sci: Springer Science Business Media Dordrecht, n. 13, p. 217-251, April, 2013. Disponível em: <http://link.springer.com/content/pdf/10.1007%2Fs10502-013-9199-4.pdf>. Acesso em: 16 jul. 2013. DOI 10.1007/s10502-013-9199-4

JARDIM, José Maria. Instituições arquivísticas: a situação dos arquivos estaduais. Revista do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, Rio de Janeiro, n. 21, p. 39-42, 1986. Disponível em: <http://www.docvirt.com/WI/hotpages/hotpage.aspx?bib=RevIPHAN&pagfis=7760&pesq=&url=http://docvirt.com/docreader.net#>. Acesso em: jan. 2013.

_______. Sistemas e Políticas Públicas de Arquivos no Brasil. Rio de Janeiro: EDUFF, 1995, 212 p.

_______. O acesso à informação arquivística no Brasil: problemas de acessibilidade e disseminação. In: MESA REDONDA NACIONAL DE ARQUIVOS, 1999. Caderno de textos. Rio de Janeiro: Arquivo Nacional, 1999. 21 p. Disponível em:

<http://www.conarq.arquivonacional.gov.br/Media/publicacoes/mesa/o_acesso__informao_arquivstica_no_brasil.pdf>. Acesso em: 02 ago. 2012.

_______. Políticas públicas de informação: a (não) construção da política nacional de arquivos públicos e privados (1994-2006). In: IX ENANCIB. Diversidade cultural e políticas de informação. São Paulo: USP, 2008. Disponível em: <http://www.contagem.mg.gov.br/arquivos/arquivos/infotec/jardim_-_politicas_publicas_de_informacao.pdf>. Acesso em: 14 ago. 2012.

_______. A lei de acesso à informação pública: Dimensões político-informacionais. XIII Encontro Nacional de Pesquisa em Ciência da Informação - ENANCIB. 2012.

_______. A Implantação da Lei de Acesso à Informação Pública e a Gestão da Informação Arquivística Governamental. XIV Encontro Nacional de Pesquisa em Ciência da Informação- ENANCIB. 2013. Disponível em: <http://enancib.sites.ufsc.br/index.php/enancib2013/XIVenancib/paper/viewFile/172/368>. Acesso em: 01 nov. 2013.

LARROYD, Suzana; OHIRA, Maria Lurdes. Políticas de preservação nos Arquivos Públicos Municipais Catarinenses. Revista ACB, v. 12, n. 02, p. 254-272, jul./dez. 2007. Disponível em: <http://revista.acbsc.org.br/index.php/racb/article/view/504/649>. Acesso em: 28 set. 2012.

LÈVY, Pierre. Cibercultura. Trad. Carlos Irineu da Costa. São Paulo: Ed. 34, 2005.

MARIZ, Anna Carla Almeida. Arquivos Públicos Brasileiros: Análise da Evolução da Transferência da Informação Arquivística na Internet. Enc. Bibli: R. Eletr. Bibliotecon. Ci. Inf., Florianópolis, n. esp., 1 sem. p. 106-125, 2011.

MICHAELIS. Dicionário da Língua Portuguesa: Definição de Missão. 2014. Disponível em: <http://michaelis.uol.com.br>. Acesso em: 18 jan. 2013.

MORESI, Eduardo (Org.). Metodologia da Pesquisa. Universidade Católica de Brasília- UCB, 108p. 2003.

OGP- Open Government Partnership. Parceria anual para governo aberto. London, 2013. Disponível em: <http://www.opengovpartnership.org/get-involved/london-summit-2013>. Acesso em: 07 nov. 2013.

OHIRA, Maria Lourdes Blatt; et al. Arquivos públicos municipais catarinenses: instrumentos em exercício da cidadania. ÁGORA, Florianópolis, v. 15, n. 31, p. 10, jun. 2000. Disponível em: <http://agora.emnuvens.com.br/ra/article/view/210>. Acesso em: 28 set. 2012.

_______. Arquivos Públicos do Brasil: Da realidade a Virtualidade. Florianópolis: UDESC, 19 p. [2003 ?]. Disponível em: <http://www.udesc.br/arquivos/id_submenu/619/artigo_arquivo_publico.pdf>. Acesso em: 06 maio. 2013.

OHIRA, Maria de Lourdes Blatt; MARTINEZ, Priscilla Amorim. Acessibilidade aos documentos nos arquivos públicos municipais do Estado de Santa Catarina – Brasil. CONGRESSO INTERNACIONAL DE ARQUIVOS, BIBLIOTECAS, CENTROS DE DOCUMENTAÇÃO E MUSEUS, 01, 2002, São Paulo: Imprensa Oficial do Estado, 2002. p. 335-358.

OHIRA, Maria Lourdes Blatt; SCHENKEL, Marlia Beatriz de Castro; SILVEIRA, Celoi da. Critérios para avaliação de conteúdo dos sites dos arquivos públicos estaduais do Brasil. Ciberética Simpósio Internacional de Propriedade Intelectual, Informação e Ética (II). SC, Florianópolis, 2003. Disponível em:

<http://200.19.105.194/arquivos/id_submenu/619/artigo_simposio_internacional.pdf>. Acesso em: 27 set. 2012.

O’TOOLE, J. The Symbolic Significance of Archives. American Archivist/Spring, v. 56, n. 2, p. 234–255, 1993.

PENA, Rodolfo Alves. Brasil Escola: Primavera Árabe. R7: Rede Record de notícias. 2013. Disponível em: <http://www.brasilescola.com/geografia/primavera-Arabe.htm>. Acesso em: 30 ago. 2013.

REINA, Emilio Guichot. Derecho de acceso a la información: experiencias regionales y estatales en Europa y América. Derecho Comparado de la Información. n. 19, jan./jun. 2012. Disponível em: <http://biblio.juridicas.unam.mx/revista/pdf/DerechoInformacion/19/art/art4.pdf>. Acesso em: nov. 2013.

RIBEIRO, Manuella Maia. Monitoramento de Políticas Públicas de Governo Eletrônico. In: VI Congresso de Gestão Pública - CONSAD. Brasília/DF, Abr. 2013.

RICHARDSON, Roberto Jarry. Pesquisa social: métodos e técnicas. 3. Ed. São Paulo: Atlas, 1999.

RODRIGUES, Georgete Medleg. O Acesso aos Arquivos: Evolução da um Conceito. In: RODRIGUES, Georgete Medleg; COSTA, Marli Guedes da. (Orgs.). Arquivologia: Configurações da Pesquisa no Brasil. Brasília: Editora da UNB, 2012, 272 p.

ROVER, Aires José. Observatório do Governo Eletrônico e Conteúdos Geoprocessados. In: GALINDO, Fernando. El Derecho de la Sociedad en Red. Zaragoza: Prensas de la Universidad de Zaragoza, 2013, 210 p. (Série LEFIS, n. 14).

SANTOS, Paloma Maria; BERNARDES, Marciele Berger; ROVER, Aires José. Teoria e Prática de Governo Aberto: Lei de Acesso à Informação nos Executivos Municipais da Região Sul. Florianópolis: Fundação Boiteux, 2012, 214 p. (Livro Eletrônico).

SCHERER-WARREN, Ilse. Redes Emancipatórias: Nas lutas contra a exclusão e por direitos humanos. Curitiba: Appris, 2012, 138 p.

SILVA, Eliezer Pires da. A Noção de Informação Arquivística. In: RODRIGUES, Georgete Medleg; COSTA, Marli Guedes da. (Org.). Arquivologia: configurações da pesquisa no Brasil: epistemologia, formação, preservação, uso e acesso. 1ed. Brasília: Editora Universidade de Brasília, 2012, 272 p.

SILVA, Terezinha Elizabeth da; EIRÃO, Thiago Gomes; CAVALCANTE, Raphael. Lei de Acesso à Informação na Câmara dos Deputados: Um ano de funcionamento do serviço de informação ao cidadão. XIV Encontro Nacional de Pesquisa em Ciência da Informação - ENANCIB. 2013. Disponível em: <http://enancib.sites.ufsc.br/index.php/enancib2013/XIVenancib/paper/viewFile/404/357>. Acesso em:27 set. 2012.

SODRÉ, Jorge Irajá Louro. A informação como direito fundamental do consumidor na sociedade da informação. In: ADOLFO, Luiz Gonzaga(Org.). Direitos Fundamentais na Sociedade da Informação. Florianópolis, SC: GEDAI, p. 49-65, 2012.

TAKAHASHI, Tadao (Org.). Sociedade da Informação no Brasil: Livro Verde. Brasília: Ministério da Ciência e Tecnologia, set. 2000. Disponível em: <http://www.mct.gov.br/upd_blob/0004/4795.pdf>. Acesso em 12 jul. 2012.

TAYLOR, Hugh. Heritage Revisited: Documents as Artifacts in the Context of Museums and Material Culture. Archivaria, Canadá, n. 40, p. 8–20, 1995.

TERRA. Entrevista com Lygia Puppato. 2012. Disponível em: <http://noticias.terra.com.br/brasil/noticias/0,,OI5775626-EI7896,00-Municipios+sao+gargalo+a+ampliacao+da+Lei+de+Acesso+a+Informacao.html>. Acesso em 12 jun. 2012.

TORRES, Elisabeth Fátima; MAZZONI, Alberto Angel; ALVES, João Bosco da Mota. A acessibilidade à informação no espaço digital. In: Ci. Inf., Brasília, v. 31, n. 3, p. 83-91, set./dez. 2002. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/ci/v31n3/a09v31n3.pdf>. Acesso em: 27 set. 2012.

UHLIR, Paul F. Diretrizes políticas para o desenvolvimento e a promoção da informação governamental de domínio público. Brasília: UNESCO, 2006. Disponível em: <http://unesdoc.unesco.org/images/0013/001373/137363por.pdf>. Acesso em 20 set. 2012.

VERARDI, Claúdia Albuquerque. Visibilidade e Usabilidade dos Arquivos Espanhóis em rede. 2011. Tese (Doutorado em Metodologia e Linhas de Investigação em Biblioteconomia e Documentação) Faculdade de Tradución y Documentaçión, Universidade de Salamanca, Espanha, 2011.

VICENTE, Jacson Bacin. O serviço público realizado através do E-Government na sociedade da informação: Eficiência Prestacional ou Exclusão Digital?. In: ADOLFO, Luiz Gonzaga Silva. (Org.) Direitos Fundamentais na Sociedade da Informação. Florianópolis: GEDAI, p. 131-144, 2012.

W3C-WEB. Acessibilidade ao conteúdo da web. 2012. Disponível em: <http://www.w3.org/TR/UAAG10/>. Acesso em: 14 ago. 2012.

_______. Acessibilidade na web. 2012. Disponível em:

<http://www.w3.org/2011/01/w3c2011.html>. Acesso em: 14 ago. 2012.


Downloads

Downloads per month over past year

Actions (login required)

View Item View Item