Bibliometric Profile of Research Groups in Rural Education: (2000-2016)

Hayashi, Maria Cristina Piumbato Innocentinni and Gonçalves, Taísa Grasiela Gomes Liduenha Bibliometric Profile of Research Groups in Rural Education: (2000-2016). Revista Brasileira de Educação do Campo, 2016, vol. 1, n. 1. [Journal article (Unpaginated)]

[img] Text
Artigo 4-25.pdf - Published version

Download (767kB)

English abstract

The struggles of social movements for an education that meets the demands and needs of the rural population is part of the academic studies research agenda on Rural Education. In order to investigate how to set up the production of knowledge on this subject was conducted an exploratory and descriptive study with bibliometric approach. Data were collected in the current base of the Research Group Directory at Brazil's National Scientific and Technological Development Council (DGPB / CNPq) and in the Lattes curricula of group leaders. The results indicated that were formed 36 groups between 2000 and 2016, with most of the area of education (86.71%), led by 51 researchers with the title of doctors and eight with the title of master, with a predominance of women. The groups are located in the regions: Northeast (33.3%), Southeast (22.2%), South (16.7%), the North (16.7%) and Midwest (11.1%). Together, they develop 106 lines of research, especially the theme "Teacher Training and Field Educators". The scientific production of the leaders in the past five years totaled 74 articles in 52 journals, as well as 37 books and 92 book chapters, demonstrating the importance of research developed by Rural Education in groups.

Portuguese abstract

As lutas dos movimentos sociais por uma educação que atenda às demandas e necessidades da população do campo faz parte da agenda de pesquisas dos estudos acadêmicos sobre a Educação do Campo. Visando investigar a configuração da produção de conhecimento sobre essa temática realizou-se um estudo exploratório-descritivo com abordagem cientométrica. Os dados foram coletados na base corrente do Diretório de Grupo de Pesquisas no Brasil do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (DGPB/CNPq) e nos currículos Lattes dos líderes dos grupos. Os resultados indicaram a existência de 36 grupos formados entre 2000 e 2016, sendo a maioria da área de Educação (86,71%), liderados por 51 pesquisadores com o título de doutores e oito com o título de mestres, com predomínio das mulheres. Os grupos estão localizados na região Nordeste (33,3%), Sudeste (22,2%), Sul e Norte, com 16,7% cada e Centro-Oeste, com 11,1%. Juntos, desenvolvem 106 linhas de pesquisa, com predominância da temática “Processos de Formação de Professores e Educadores do Campo”. A produção científica dos líderes dos grupos nos últimos cinco anos totalizou 74 artigos em 52 periódicos, além de 37 livros e 92 capítulos de livros, demonstrando a importância das pesquisas desenvolvidas pelos grupos em Educação do Campo.

Item type: Journal article (Unpaginated)
Keywords: Rural Education, Scientific Production, Bibliometrics. Educação do Campo, Produção Científica
Subjects: B. Information use and sociology of information
Depositing user: Revista Brasileira de Educação do Campo
Date deposited: 08 Sep 2016 07:25
Last modified: 08 Sep 2016 07:25
URI: http://hdl.handle.net/10760/29951

References

"SEEK" links will first look for possible matches inside E-LIS and query Google Scholar if no results are found.

Bezerra Neto L. N. (2010). Educação do campo ou educação no campo? Revista Histedbr On-Line, 38, 150-168.

Brasil. (2010). Decreto nº 7.352, de 4 de novembro de 2010. Dispõe sobre a política de educação do campo e o Programa Nacional de Educação na Reforma Agrária-PRONERA. 2010. Recuperado em 20 de junho, 2016, de http://www.planalto.gov.br.

Caiado, K. R. M., & Meletti, S. M. F. (2011). Educação especial na educação do campo: 20 anos de silêncio no GT 15. Revista Brasileira de Educação Especial, 17.

Caldart, R. S. (2012). Educação do campo. In R. S. CALDART, I. B. PEREIRA, P. ALENTEJANO, & G. FRIGOTTO (Orgs.). Dicionário da Educação do Campo (p. 259-267). Rio de Janeiro: Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio.

Caldart, R. S. (2009a). Sobre educação do campo. In UFES. Programa Educação do Campo: Curso Lato Senso sobre Educação do Campo. 2009a. Recuperado em 20 de junho, 2016, de http://web2.ufes.br/educacaodocampo/down/cdrom1/i_edu.html.

Caldart, R. S. (2009b). Educação do campo: notas para uma análise de percurso. Trabalho, Educação e Saúde, 7(1), 35-64, mar./jun. 2009b.

CNPq. (2016a). Plataforma Lattes. Recuperado em 20 de junho, 2016 de: http://lattes.cnpq.br/

CNPq. (2016b) Diretório de Grupos de Pesquisa no Brasil. Súmula estatística. 2016b. Recuperado em: 20 de junho, 2016, de: http://lattes.cnpq.br/web/dgp/sobre14

CNPq. (2016c). Modalidades de bolsas no país. Recuperado em 20 de junho, 2016, de: http://cnpq.br/apresentacao13.

Cury, C. R. J. (2005). Políticas inclusivas e compensatórias na educação básica. Cadernos de Pesquisa, 35, 11-32.

Fernandes, B. M. (1999). Brasil: 500 anos de luta pela terra. Cultura Vozes, 93(2), 1-12.

Gonçalves, T. G. L., & Hayashi, M. C. P. I. (2014). Estudo bibliométrico sobre educação do campo para jovens e adultos deficientes. Série Estudos (UCDB), 38, 129-149.

Molina, M. C. (2003). A contribuição do PRONERA na construção de políticas públicas de educação do campo e desenvolvimento sustentável. (Tese de Doutorado). Universidade de Brasília, Brasília.

Ribeiro, M. (2012). Educação Rural. In Caldart, R. S., I. B. Pereira, P. Alentejano, & Frigotto, G. (Orgs.). Dicionário da Educação do Campo (p. 295-301). Rio de Janeiro: Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio.

Rigolin, C. C. D., Hayashi, C. R. M., & Hayashi, M. C. P. I. (2013). Métricas da participação feminina na ciência e na tecnologia no contexto dos INCTs: primeiras aproximações. Liinc em Revista, 9(1), 143-170.

Santos, C. F., Paludo, C., & Bastos, R. (2010). Concepção de Educação do Campo. In N. Z. Taffarel, C. L. Santos Junior, M. O. Escobar, M. O; A. D’Agostini, E. S. A. Figueiredo, & M. Titton (Orgs.). Cadernos didáticos sobre educação no campo. Salvador, Universidade Federal da Bahia, 2010.

Silva, M. R. da; Hayashi, C. R. M., & Hayashi, M. C. P. I. (2011). Análise bibliométrica e cientométrica: desafios aos especialistas que atuam no campo. InCID: Revista de Ciência da Informação e Documentação, 2, 110-129.


Downloads

Downloads per month over past year

Actions (login required)

View Item View Item