As impressões dos sujeitos da Escola Municipal Boa Esperança Sorriso – MT: sobre o processo educativo e o currículo das escolas do campo

Porto, Itamar and Barros Neta, Maria da Anunciação Pinheiro and Pereira, Luciano da Silva As impressões dos sujeitos da Escola Municipal Boa Esperança Sorriso – MT: sobre o processo educativo e o currículo das escolas do campo. Revista Brasileira de Educação do Campo, 2016, vol. 1, n. 1. [Journal article (Unpaginated)]

[img] Text
Artigo 147-171.pdf - Published version

Download (598kB)

English abstract

This article is the result of a research carried out in the biennium 2014-2015. In the Line of Research: Social Movements, Politics and Popular Education in the Program of Post Graduate in Education of the Federal University of Mato Grosso. The same aims: describe and understand what is the impression of the subjects on the educational curriculum-material, which is working at the Municipal School of Boa Esperança, and how it is prepared, who are the members participating in the preparation. This “new” concept of rural education, the participation of members of the school community is essential for the decisions taken and the development of a curriculum of the field and not to the field. The methodology used is the qualitative approach of phenomenological nature. The technique used is the documentary and interview. Having as source of research official documents, books, laws, decrees and ordinances, dictionaries that helped to clarify the concepts used and that served as a conceptual support for our work, which were the legal support for the thematic rural education, giving rise provocations and debates, explaining the concepts of rural education, curriculum.

Portuguese abstract

O presente artigo é resultado de uma pesquisa desenvolvida no biênio de 2014-2015. Na Linha de Pesquisa: Movimentos Sociais, Políticas e Educação Popular no Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal de Mato Grosso. O mesmo tem por objetivo: descrever e compreender qual é a impressão dos sujeitos sobre o currículomaterial didático, o qual é trabalhado na Escola Municipal Boa Esperança, bem como ele é elaborado, quem são os membros que participam na elaboração. Nessa “nova” concepção de educação do campo, a participação dos membros da comunidade escolar é fundamental para as tomadas de decisões e a elaboração de um currículo do campo e não para o campo. A metodologia utilizada é abordagem qualitativa de cunho fenomenológico. A técnica utilizada é a documental e entrevista. Tendo como fonte de pesquisa os documentos oficiais, livros, artigos, legislações, decretos e portarias, dicionários que ajudaram a esclarecer os conceitos utilizados e que serviram de sustentação conceitual para o nosso trabalho, e que foram a sustentação legal para temática educação do campo, fazendo emergir provocações e debates, explicitando os conceitos educação do campo, currículo.

Item type: Journal article (Unpaginated)
Keywords: Rural Education, Curriculum, Didactic Material. Educação do Campo, Currículo, Material Didático
Subjects: G. Industry, profession and education. > GH. Education.
Depositing user: Revista Brasileira de Educação do Campo
Date deposited: 08 Sep 2016 07:54
Last modified: 08 Sep 2016 07:54
URI: http://hdl.handle.net/10760/29958

References

"SEEK" links will first look for possible matches inside E-LIS and query Google Scholar if no results are found.

Araújo, M. P., & Silva, S. B. da (2012). Educação do campo e a reconstrução das territorialidades. In Garske, L. M. M., & Cunha, E. R. da. (Orgs.). Educação do Campo: Intencionalidades políticas e pedagógicas. Cuiabá: EdUFMT.

Arroyo, M. G. (2004). Por um Tratamento Público da Educação do Campo. In Molina, M. C., & Jesus, S. M. S. A. Educação do Campo: Contribuições para a Construção de um Projeto de Educação do Campo. (p. 54-62). Brasília, DF: Articulação nacional “Por Uma Educação do Campo”.

Arroyo, M. G. (2012). Currículo, território em disputa. Petrópolis, RJ: Vozes.

Caldart, R. (2004). In Molina, M. C., & Jesus, S. M. A de. Educação do campo: Contribuições para a construção de um projeto de educação do campo. Brasília, DF: Articulação nacional da Educação do campo. (5), 10-30.

Caldart, R. (2012). Educação do campo. In Caldart, R. S. (Org.). Dicionário de Educação do Campo. (p. 257-265.). São Paulo: Expressão Popular.

Caldart, R. (2015). Caminhos para Transformação da Escola. In Caldart, R., Stedile, M. H., Daros, D. (Orgs.). Caminhos para a transformação da escola: Agricultura camponesa, educação politécnica e escola do campo. (p. 115-175). São Paulo: Expressão popular.

Carvalho, A. L.; Cunha, E. R. da. (2012). Educação do campo: perspectiva para a construção de um currículo em movimento. In Garske, L. M. N., Cunha, E. R. da. (Org.). Educação do Campo: Intencionalidades políticas e pedagógicas. (p. 29-54). Cuiabá: EdUFMT.

Castilho, S. D. de. (2011). Quilombo Contemporâneo: educação, família e culturas. Cuiabá: EDUFMT.

Costa, L. G. da. (2012). A Educação do Campo em uma perspectiva da educação popular. In Ghedin, E. (Org). Educação do Campo: Epistemologia e práticas. (p. 117- 136). São Paulo: Cortez.

Escola Municipal Boa Esperança. Projeto Político Pedagógico (PPP). Sorriso, 2014.

Freire, P. (1987). Pedagogia do Oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra.

____________. (2001). Política e Educação: ensaios. São Paulo: Cortez.

Freitas, L. C. (2009). A luta por uma pedagogia do meio: revisitando o conceito. In Pistrak, M. M. (Org.) A Escola-Comuna. São Paulo: Expressão Popular.

Ghedin, E. (2012). A despolitização operada e a contra hegemonia construída pela escola do campo. In Ghedin, E. (Org). Educação do Campo: Epistemologia e práticas. (p. 63- 76). São Paulo: Cortez.

Gomes, N. L. (2007). Indagações sobre o currículo: diversidade e currículo. Brasília: Ministério da educação, Secretaria de Educação Básica.

Machado, I. (2008). Qual a Organização Curricular Necessária à Escola do Campo? In Currículo, Diversidade e Formação. Carvalho, D. C., Grando, B. S., & Bittar, M. (Orgs.). (p. 191-2006). Florianópolis: Ed. Da UFSC.

Oliveira, C. J. de, & Santos, C. A. dos. (2008). Educação na perspectiva de um novo modelo de desenvolvimento na reforma agrária. In Fernandes, B. M., Ceroli, P. R., Oliveira, C. J. de., & Santos, C. A. dos (Orgs.). Educação do campo: Campo Políticas Públicas-Educação. (p.11-21). Brasília: INCRA/MDA.

Mészaros, I. (2008). Educação para Além do Capital. São Paulo: Boitempo.

Molina, M. C. (2006). Educação do Campo e Pesquisa: questões para reflexão. Brasília: Ministério do Desenvolvimento Agrário.

___________; Sá, L. M. (2012). Escola do campo. In Caldart, R. S. (Org.) Dicionário de Educação do Campo. (p. 324-331). São Paulo: Expressão Popular.

Moreira, A. F. B. (2007). Indagações sobre currículo: currículo, conhecimento e cultura. Brasília: Ministério da Educação, Secretaria de Educação Básica.

Nascimento, C. G. do. (2009). Educação do Campo e Políticas Públicas para além do capital: Hegemonia em Disputa. (Tese de Doutorado). Universidade de Brasília. Brasília.

Nérici, I. G. (1991). Superação pela Educação: O caminho para a solução de dificuldades pessoais e sociais. São Paulo: IBRASA.

Oliveira, S. S. de. (2014). (Org). Plano Estadual de Educação e Plano Nacional de Educação. Cuiabá-MT: Secretaria de Educação de Estado do Mato Grosso. www.seduc.mt.gov.br

Oliveira, L. M. T. de, & Campos, M. (2012). Educação básica do campo. In Dicionário de Educação do Campo. Caldart, R. S., Pereira, I. B., & Frigotto, G. (Orgs.). Rio de Janeiro/São Paulo. Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio, Expressão Popular.

Pacheco, J. A. (2003). Políticas Curriculares: referenciais para análise. Porto Alegre, Artmed.

Sacristán, J. G; Gómez, A. I. P. (2000). Compreender e transformar o ensino. Porto Alegre: ArtMed.

Santos, C. A. dos, & Fernandes, B. M. (Orgs.). (2008). Por uma educação do campo: campo - políticas públicas -educação. Brasília.

Santos, A. V. dos, Almeida, L. S. C. de. (2012). Perspectivas curriculares para a Educação no Campo: Algumas aproximações para a construção do currículo da escola dos que vivem no e do campo. In Ghedin, E. (Org). Educação do Campo: Epistemologia e práticas. (p. 137-156). São Paulo: Cortez.

Silva, M. E. (2012). A Reinterpretação Curricular no Contexto da Política de Currículo Apostilado de Ensino de Sorriso-MT. (Dissertação de Mestrado). Universidade Federal de Mato Grosso, Cuiabá.

Silva, T. T. da., & Moreira, A. F. B. (1995). Currículo, Cultura e Sociedade. São Paulo: Cortez.

Sorriso. Secretaria Municipal de Educação e Cultura. (2004). Plano Municipal de Educação – PME. Lei nº 1.307/2004; Sorriso.

Spinelli, L. S. F. (2013). Trabalho Pedagógico, Planejamento e Organização do Espaço Educativo. EduFMT, Cuiabá- MT.


Downloads

Downloads per month over past year

Actions (login required)

View Item View Item