A construção de informações documentárias: aportes da linguística documentária, da terminologia e das ontologias

Moreira, Walter A construção de informações documentárias: aportes da linguística documentária, da terminologia e das ontologias., 2010 PhD thesis thesis, Universidade de São Paulo (USP). [Thesis]

[img]
Preview
PDF
TeseFinalRevisada_05Jul2010.pdf

Download (2MB) | Preview

English abstract

Investigates theoretical and practical interfaces between terminology, philosophical ontology, computational ontology and documentary linguistics and the subsidies that they offer for the construction of documentary information. It was established as specific objectives, the analysis of the production, development, implementation and use of ontologies based on the information science theories, the research on the contribution of ontologies for the development of thesauri and vice versa and the discussion of the philosophical foundation of the application of ontologies based on the study of ontological categories present in classical philosophy and in the contemporary proposals. It argues that the understanding of ontologies through the communicative theory of terminology contributes to the organization of a less quantitative access (syntactic) and more qualitative (semantic) of information. Notes that, in spite of sharing some common goals, there is little dialogue between the information science (and, inside it, the documentary linguistics) and computer science. It argues that the computational and philosophical ontologies are not completely independent events, which have among themselves only the similarity of name, and notes that the discussion of categories and categorization in computer science, does not always have the emphasis it receives in information science in studies on knowledge representation. The approach of Deleuze and Guattari's rhizome, was treated as instigator of reflections on the validity of the hierarchical tree model structure and the possibilities of its expansion. It concludes that the construction of ontologies can not ignore the terminological and conceptual analysis, as it's understood by the terminology and by the information science accumulated in the theoretical and methodological basis for the construction of indexing languages and, on the other hand, the construction of flexible indexing languages can not ignore the representational model of ontologies which are more capable for formalization and interoperability.

Portuguese abstract

Investiga a interface teórico‐prática entre terminologia, ontologia filosófica, ontologia computacional e linguística documentária e os subsídios que oferecem para a construção de informações documentárias. Foram estabelecidos como objetivos específicos, a análise das condições de produção, desenvolvimento, implementação, uso e integração de ontologias com base no referencial teórico da ciência da informação; a investigação sobre a contribuição das ontologias para o desenvolvimento de tesauros e vice‐versa; a discussão acerca do fundamento filosófico da aplicação de ontologias com base no estudo das categorias ontológicas presentes na filosofia clássica e nas propostas contemporâneas. Defende que a compreensão das ontologias por meio da teoria comunicativa da terminologia colabora para a organização de um acesso menos quantitativo (sintático) e mais qualitativo (semântico) à informação. Observa que, conquanto compartilhem alguns objetivos comuns, ainda há pouco diálogo entre a ciência da informação (e, no seu interior, a linguística documentária) e a ciência da computação. Defende que as ontologias concretas e as ontologias filosóficas não são eventos completamente independentes que guardam entre si apenas a similaridade de denominação e constata que a discussão sobre categorias e categorização na ciência da computação, nem sempre possui a ênfase que recebe na ciência da informação no âmbito dos estudos sobre representação do conhecimento. A abordagem do rizoma, de Deleuze e Guattari, foi tratada como provocadora de reflexões sobre a validade do modelo hierárquico arborescente e sobre as possibilidades de sua ampliação. Conclui que a construção de ontologias não pode prescindir do tratamento terminológicoconceitual, como compreendido pela terminologia e pela ciência da informação, acumulado nos referenciais teóricos e nas metodologias para construção de linguagens documentárias eque, por outro lado, a construção de linguagens documentárias mais flexíveis não pode ignorar o modelo de representação das ontologias, com mais predisposição para a formalização e para a interoperabilidade.

Item type: Thesis (UNSPECIFIED)
Keywords: Terminology; Ontologies; Documentary linguistics; Documentary information.
Subjects: I. Information treatment for information services > IC. Index languages, processes and schemes.
I. Information treatment for information services > ID. Knowledge representation.
L. Information technology and library technology > LZ. None of these, but in this section.
Depositing user: Walter Moreira
Date deposited: 19 Aug 2012
Last modified: 02 Oct 2014 12:23
URI: http://hdl.handle.net/10760/17437

References

ALMEIDA, Maurício B.; BAX, Marcello P. Uma visão geral sobre ontologias: pesquisa sobre definições, tipos, aplicações, métodos de avaliação e de construção. Ciência da Informação, v. 32, n. 3, p. 7-20, set./dez., 2003. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/ci/v32n3/19019.pdf>. Acesso em: 28 fev. 2010.

ARAÚJO, Vânia Maria R. H. Sistemas de informação: nova abordagem teórico-conceitual. Ciência da Informação, v. 24, n. 1, p. 54-76, jan./abr., 1995. Disponível em: <http://revista.ibict.br/ciinf/index.php/ciinf/article/view/532/484>. Acesso em: 01 mar. 2010.

ARMS, William Y. et al. A spectrum of interoperability: the site for science prototype for the NSDL. D-Lib Magazine, v. 8, n. 1, jan., 2002. Disponível em: <http://www.dlib.org/dlib/january02/arms/01arms.html>. Acesso em: 01 mar. 2010.

AUBERT, Francis Henrik. Língua como estrutura e como fato histórico-social: consequências para a terminologia. In:

ALVES, Ieda Maria (org.) A constituição da normalização terminológica no Brasil. 2.ed. São Paulo: FFLCH/CITRAT, 2001. p. 11-16

BARRETO, Aldo A. A condição da informação. São Paulo em Perspectiva, v. 16, n. 3, p. 67-74, 2002.

______. A questão da informação. São Paulo em Perspectiva, v. 8, n. 4, 1994.

______. Pensando a pós-graduação em informação no Brasil. In: ENCONTRO NACIONAL DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO E BIBLIOTECONOMIA, 12, 1992, São Paulo. Anais... São Paulo: ANCIB, 1993.

BARROS, Lídia A. Curso básico de Terminologia. São Paulo: Edusp, 2004.

BELKIN, Nicholas J. Anomalous state of knowledge as a basis for information retrieval. The Canadian Journal of Information Science, v. 5, p. 133-140, 1980.

BENVENISTE, Émile. Problemas de lingüística geral II. Campinas: Pontes, 1989.

BERNERS-LEE, T., HENDLER, J & LASSILA, O. The semantic web. Scientific American, may, 2001. Disponível em <http://www.sciam.com/article.cfm?articleID=00048144-10D2-1C70-84A9809EC588EF21> Acesso em: 15 out. 2007.

BICUDO, Maria Aparecida V.; TAMIRI, Leonor Maria; SAMPAIO, Helena. Educação superior: graduação e pós-graduação. In: Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo. Indicadores de ciência, tecnologia e inovação em São Paulo. São Paulo: FAPESP, 2002. Disponível em: <http://www.fapesp.br/indct/cap03/cap03.htm> Acesso em: 04 out. 2006

BLAIR, David. Information retrieval and the philosophy of language. Annual Review of Information Science and Technology (ARIST), v. 37, p. 3-50, 2003.

______. Wittgenstein, language and information: back to the rough ground! Dordrecht: Springer, 2006.

BLOOR, David. Wittgenstein: a social theory of knowledge. London: MacMillan, 1983.

BRAGA, Maria Lúcia S. As três categorias peircianas e os três registros lacanianos. Psicologia USP, v. 10, n. 2, p. 81-91, 1999. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0103-65641999000200006&script=sci_arttext>. Acesso em: 28 fev. 2010.

BREITMAN, Karin K.. Web semântica: a internet do futuro. Rio de Janeiro: LTC, 2005.

BURKE, Peter. Uma história social do conhecimento: de Gutenberg a Diderot. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2003.

CABRÉ, Maria Teresa. La terminología hoy: concepciones, tendencias y aplicaciones. Ciência da Informação, v. 24, n. 3, 1995. Disponível em: <http://revista.ibict.br/index.php/ciinf/article/view/487/442>. Acesso em: 01 mar. 2010.

______. La terminología: representación y comunicación: elementos para una teoría de base comunicativa y otros artículos. Barcelona: Universitat Pompeu Fabra, 1999.

______. La terminología: teoría, metodología, aplicaciones. Barcelona: Antárdida/Empúries, 1993.

______; MOREL, Jordi; TEBÉ, Carles. Las relaciones conceptuales de tipo causal: un caso práctico. In: SIMPOSIO IBEROAMERICANO DE TERMINOLOGÍA, 5., 1996, Cidade do México. Anais eletrônicos... Cidade do México: RITerm, 1996. Disponível em: <http://www.riterm.net/actes/5simposio/cabre6.htm> Acesso em: 14 jul. 2008.

CAMPOS, Maria Luiza A. Modelização de domínios de conhecimento: uma investigação de princípios fundamentais. Ciência da Informação, Brasília, v. 33, n. 1, p. 22-32, jan./abr., 2004. Disponível em: <http://revista.ibict.br/index.php/ciinf/article/viewFile/56/53>. Acesso em: 01 mar. 2010.

______. et al. O estado das pesquisas do Grupo - Ontologia e Taxonomias: aspectos teóricos e metodológicos. In: SEMINÁRIO DE PESQUISA EM ONTOLOGIA NO BRASIL, 2., 2009, Rio de Janeiro. Anais... Rio de Janeiro, 2009.

______. et al. O uso de tesauro como base terminológica para a elaboração de ontologias de domínio: uma experiência com o domínio do Folclore e Cultura Popular. In: ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO (ENANCIB), 9., 2008, São Paulo. Anais... São Paulo: Universidade de São Paulo, 2008.

CAPLAN, Priscilla. Metadata fundamentals for all librarians. Chicago: American Library Association, 2003.

CAPURRO, Rafael. Epistemologia e ciência da informação. Tradução: Ana Maria Rezende Cabral, Eduardo Wense Dias, Isis Paim, Ligia Maria Moreira Dumont, Marta Pinheiro Aun e Mônica Erichsen Nassif Borges. In: ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO, 5., 2003, Belo Horizonte. Anais... Belo Horizonte: Escola de Ciência da Informação, UFMG, 2003.

CHARTIER, Roger. A ordem dos livros: leitores, autores e bibliotecas na Europa entre os séculos XIV e XVII. Brasília: UnB, 1994.

CHAUÍ, Marilena S. Convite à filosofia. 7.ed. São Paulo: Ática, 2000.

CINTRA, Anna Maria M. Elementos de linguística para estudos de indexação. Ciência da Informação, v. 12, n. 1, p. 5-22, 1983. Disponível em: <http://revista.ibict.br/index.php/ciinf/article/view/1526/1144>. Acesso em: 01 mar. 2010.

______. et al. Linguagem documentária e terminologia. In: ALVES, Ieda Maria (org.) A constituição da normalização terminológica no Brasil. 2.ed. São Paulo: FFLCH/CITRAT, 2001. p. 17-22

COELHO NETTO, José Teixeira. O autor, ainda. Imagens, n. 3, p. 69-73, dez. 1994.

COSTA, Leonardo C.; MARCONDES, Carlos Henrique. Um ambiente para edição, extração e representação do conhecimento contido em artigos científicos publicados na web. In: ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO (ENANCIB), 9., 2008, São Paulo. Anais... São Paulo: Universidade de São Paulo, 2008.

DAHLBERG, Ingetraut. Teoria do conceito. Ciência da Informação, Rio de Janeiro, v. 7, n. 2, p. 101-107, 1978. Disponível em: <http://revista.ibict.br/index.php/ciinf/article/viewFile/1680/1286>. Acesso em: 01 mar. 2010.

DELEUZE, Gilles. Conversações: 1972-1990. Rio de Janeiro: 34, 1992.

______. Diferença e repetição. Rio de Janeiro: Graal, 1988.

______; GUATTARI, Felix. Mil platôs: capitalismo e esquizofrenia: vol. 1. Rio de Janeiro: 34, 1995.

______; ______. Mil platôs: capitalismo e esquizofrenia: vol. 4. Rio de Janeiro: 34, 1997.

______; ______. Mil platôs: capitalismo e esquizofrenia. Rio de Janeiro: 34, 1995-1997. 715 p. Resenha de: ABREU FILHO, Ovídio. Mana, v. 4, n. 2, p. 143-146, 1998.

______; PARNET, Claire. Diálogos. São Paulo : Escuta, 1998.

ECHEVERRÍA, Rafael. Ontologia del lenguaje. 7.ed. Santiago: J.C. SÁEZ, 2003.

ECO, Umberto. Conceito de texto. São Paulo:

Edusp, 1984.

FERNEDA, Edberto. Recuperação da informação: análise sobre a contribuição da ciência da computação para a ciência da informação. Tese (Doutorado em Ciências da Comunicação) – Universidade de São Paulo, Escola de Comunicações e Artes, 2003.

FERRATER MORA, José. Dicionário de Filosofia. 4.ed. Lisboa: Dom Quixote, 1978.

FINATTO, Maria José B. Terminologia e ciência cognitiva. In: ______; MACIEL, Anna Maria B. (Orgs.). Temas de Terminologia. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2001. p. 141-149.

FISCHER, D. H. From thesauri towards ontologies? In: STRUCTURES AND RELATIONS IN KNOWLEDGE ORGANIZATION: International ISKO Conference, 5., 1998, Lille. Proceedings… Würzburg: Ergon, 1998. Disponível em: <http://www.ipsi.fraunhofer.de/topas/publications/Fischer_1998.pdf> Acesso em: 03 fev. 2010.

FRANCHINI, A. S.; SEGANFREDO, Carmen. As 100 melhores histórias da mitologia: deuses, heróis, monstros e guerras da tradição greco-romana. 9.ed. Porto Alegre: LP&M, 2007.

FREITAS, K. F et al. Tesauro como base terminológica para a elaboração de ontologia de domínio: uma aplicação no domínio do Folclore e Cultura Popular. In: SEMINÁRIO DE PESQUISA EM ONTOLOGIA NO BRASIL, 1., 2008, Niterói. Anais... Niterói, 2008.

GARCÍA GUTIÉRREZ, A. L. Estructura linguística de la documentación: teoría y método. Murcia: Universidad de Murcia, 1990.

GARSHOL, Lars Marius. Metadata? Thesauri? Taxonomies? Topic Maps! Making sense of it all. Journal of Information Science, v. 30, n. 4, p. 378-391, 2004.

GIBSON, William. Neuromancer. São Paulo: Aleph, 1991.

GÓMEZ-PÉREZ, Asunción. Ontological engineering: a state of the art. Expert Update, v. 2, n. 3, p. 33-43, 1999.

GRUBER, Thomas R. Toward principles for the design of ontologies used for knowledge sharing. International Journal Human-Computer Studies, v. 43, n. 5/6, p. 907-928, 1995. Disponível em: <http://www.itee.uq.edu.au/~infs3101/_Readings/OntoEng.pdf>. Acesso em: 28 fev. 2010.

GUARINO, Nicola. The ontological level. In: CASI, R; SMITH, B; WHITE, G. (Eds.). Philosophy and the cognitive science. Viena: Holder-Pichler-Tempsky, 1995.

______; GIARETTA, Pierdaniele. Ontologies and knowledge bases: towards a terminological clarification. In: MARS, N. (ed.) Towards very large knowledge bases: knowledge building and knowledge sharing. Amsterdam: IOS, 1995. p. 25-32. Disponível em: <http://www.loa-nr.it/Papers/KBKS95.pdf>. Acesso em: 10 dez. 2006.

HAMMAN, Robin B. Rhizome@internet: using the internet as an example of Deleuze and Guattari’s “rhizome”. 1996. Disponível em: <http://www.swinburne.infoxchange.net.au/media/halm316/gallery/david/pg11b.htm>. Acesso em: 01 mar. 2010.

ILARI, Rodolfo. O estruturalismo linguístico: alguns caminhos. MUSSALIM, Fernanda; BENTES, Anna Christina (Orgs.). Introdução à linguística: fundamentos epistemológicos, vol. 3. São Paulo: Cortez, 2004. p. 53-91.

INTERNATIONAL ORGANIZATION FOR STANDARDIZATION. ISO 704: terminology work – principles and methods. Geneva, 2000.

IYER, Hemalata. Cognition and categories. In: ______. Classificatory structures: concepts, relation and representation. Frankfurt: Indeks Verlag, 1995. p. 40-59.

JACOB, Elin K. Ontologies and the semantic web. Bulletin of the American Society for Information Science and Technology, apr./may, p. 19-22, 2003.

KALFOGLOU, Y.; SCHORLEMMER, M. IF-Map: an ontology mapping method based on Information Flow theory. Journal on Data Semantics, v. 1, n. 1, p. 98-127, 2003.

KANT, Immanuel. Crítica da razão pura. São Paulo: Nova Cultural, 1996. (Os Pensadores).

KOBASHI, Nair Y. A elaboração de informações documentárias: em busca de uma metodologia. Tese (Doutorado em Ciências da Comunicação) – Departamento de Biblioteconomia e Documentação, Escola de Comunicações e Artes, Universidade de São Paulo, São Paulo, 1994.

______.; SMIT, Johanna W.; TÁLAMO, Maria de Fátima G. M. A função da terminologia na construção do objeto da Ciência da Informação. DataGramaZero, v. 2, n. 2, abr., 2001. Disponível em: <http://www.datagramazero.org.br/abr01/Art_03.htm> Acesso em: 22 fev. 2005.

KOSTINA, Irina. La manifestación del contenido del término en un mismo ámbito profesional desde perspectivas distintas: en búsqueda del patrón linguístico. In: JORNADA INTERNACIOANL SOBRE LA INVESTIGACIÓN EN TERMINOLOGÍA Y CONOCIMIENTO ESPECIALIZADO, 2001, Barcelona. Anais… Barcelona: Universitat Pompeu Fabra, 2003. p. 26-33.

KRIEGER, Maria da Graça. O termo: questionamentos e configurações. In:

______; MACIEL, Anna Maria B. (Orgs.). Temas de Terminologia. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2001a. p. 62-81.

______. Terminologia em contextos de integração: funcionalidade e fundamentos. In: ______; MACIEL, Anna Maria B. (Orgs.). Temas de Terminologia. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2001b. p. 214-225.

______; FINATTO, Maria José B. Introdução à terminologia: teoria e prática. São Paulo: Contexto, 2004.

KUHN, Thomas S. A estrutura das revoluções científicas. 2.ed. São Paulo: Perspectiva, 1978.

LANCASTER, Frederick W. El control del vocabulário em la recuperación de información. 2.ed. València: Universitat de València, 2002.

LARA, Marilda L. G. Linguagem documentária e terminologia. Transinformação, v. 16, n. 3, p. 231-240, set./dez. 2004. Disponível em: <http://revistas.puc-campinas.edu.br/transinfo/include/getdoc.php?id=217&article=72&mode=pdf>. Acesso em: 01 mar. 2010.

______. Linguística documentária: seleção de conceitos. 2009. 178 f. Tese (Livre-docência) – Escola de Comunicações e Artes, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2009.

______. O unicórnio (o rinoceronte, o ornitorrinco...), a análise documentária e a linguagem documentária. DataGramaZero, v. 2, n. 6, dez. 2001. Disponível em <http://www.datagramazero.org.br/dez01/Art_03.htm>. Acesso em: 22 fev. 2005.

______. Representação documentária: em jogo a significação. 1993. 133 f. Dissertação (Mestrado em Ciências da Comunicação) – Universidade de São Paulo, Escola de Comunicações e Artes, Departamento de Biblioteconomia e Documentação, 1993.

LECHTE, John. 50 pensadores contemporâneos essenciais: do Estruturalismo à Pós-Modernidade. Rio de Janeiro: Difel, 2002.

LOPES, Edward. Fundamentos da linguística contemporânea. 19 ed. São Paulo: Cultrix, 2005.

LOPES, Maria Immacolata V. Pesquisa em comunicação. 6.ed. São Paulo: Loyola, 2001.

MAEDCHE, Alexander. Ontology learning for the semantic web. Boston: Kluwer Academic Publisher, 2002.

MAI, Jens-Erik. The future of general classification. Cataloging & Classification Quarterly, v. 37, n. 1/2, p. 3-12, 2003.

MARCONDES, Carlos Henrique et al. Representing and coding the knowledge embedded in texts of health science web published articles. In: CONFERENCE ON ELECTRONIC PUBLISHING, 2007, Vienna (Austria). Proceedings… Vienna: [s.n.], 2007.

______. From scientific communication to public knowledge: the scientific article web published as a knowledge base. In: CONFERENCE ON ELECTRONIC PUBLISHING, 9., 2005, Leuven (Belgium) Proceedings… Leuven: Katholieke Universiteit Leuven, 2005.

______; CAMPOS, Maria Luiza A. Ontologia e web semântica: o espaço da pesquisa em ciência da informação. PontodeAcesso, v. 2, n. 1, p. 107-136, jun./jul., 2008.

______; SAYÃO, Luís Fernando. Integração e interoperabilidade no acesso a recursos informacionais eletrônicos em C&T: a proposta da Biblioteca Digital Brasileira. Ciência da Informação, v. 30, n. 3, p. 24-33, set./dez., 2001. Disponível em: <http://revista.ibict.br/index.php/ciinf/article/viewFile/190/167>. Acesso em: 01 mar. 2010.

MOREIRA, Alexandra. Tesauros e ontologias: estudo de definições presentes na literatura das áreas das ciências da computação e da informação, utilizando-se o método analítico-sintético. 2003. 150 f. Dissertação (Mestrado em Ciência da Informação) – Universidade Federal de Minas Gerais, Escola de Ciência da Informação, Belo Horizonte, 2003.

______; ALVARENGA, Lídia; OLIVEIRA, Alcione P.. O nível do conhecimento e os instrumentos de representação: tesauros e ontologias. DataGramaZero: revista de Ciência da Informação, v. 5, n. 6, dez. 2004. Disponível em <http://www.dgz.org.br/dez04/Art_01.htm> Acesso em: 20 nov. 2006.

MOREIRA, Walter. Bibliotecas tradicionais x bibliotecas virtuais: modelos de recuperação da informação. 1998. 113 f. Dissertação (Mestrado em Biblioteconomia e Ciência da Informação) – Departamento de Pós-graduação em Biblioteconomia, Pontifícia Universidade Católica de Campinas, Campinas, 1998. Disponível em: <http://eprints.rclis.org/7670/1/BibliotecaTradicionalXBibliotecaVirtual_ModelosDeRecuperacaoDaInformacao.pdf>. Acesso em: 28 fev. 2010.

______. Lexicologia, terminologia, ontologia e representação documentária: estudos de interface por meio de análise de periódicos de Ciência da Informação. Biblios (Lima), v. 8, p. 4, 2007. Disponível em <http://www.bibliosperu.com/articulos/27/27_06.pdf> Acesso em: 02 fev. 2008.

______. Os colégios virtuais e a nova configuração da comunicação científica. Ciência da Informação, Brasília, v. 34, n. 1, p.57-63, jan./abr. 2005. Disponível em: <http://revista.ibict.br/index.php/ciinf/article/view/635/564>. Acesso em: 28 fev. 2010.

NAHRA, Cinara; WEBER, Ivan H. Através da lógica. 4.ed. Petrópolis: Vozes, 2001.

NASCIMENTO, Marta S. O. et al. A ontologia na ciência da informação. Revista Digital de Biblioteconomia e Ciência da Informação, v. 5, n. 1, p. 13-39, jul./dez., 2007. Disponível em: <http://www.sbu.unicamp.br/seer/ojs/viewarticle.php?id=105 > Acesso em: 28 fev. 2010.

NATIONAL INFORMATION STANDARDS ORGANIZATION (NISO). Understanding metadata. Bethesda: NISO Press, 2004. Disponível em: <http://www.niso.org/publications/press/UnderstandingMetadata.pdf> Acesso em: 22 jan. 2010.

OTLET, Paul. El tratado de documentación: el libro sobre el libro: teoría y práctica. Tradução Maria Dolores A. García. Murcia: Editum, 1996.

PEDAUQUE, Rogelio T. Documento: forma, signo y medio, reformulaciones de lo digital. 2004. Disponível em: <http://archivesic.ccsd.cnrs.fr/docs/00/06/24/58/PDF/sic_00001160.pdf> Acesso em: 29 jan. 2010.

PEIRCE, Charles S. On a new list of categories. Proceedings of the American Academy of Arts and Sciences, n. 7, p. 287-298, 1868. Disponível em <http://www.peirce.org/writings/p32.html> Acesso em: 13 dez. 2006.

PEROJO, Keilyn R.; LEON, Rodrigo R. Web semántica: un nuevo enfoque para la organización y recuperación de información en el web. Acimed, Ciudad de La Habana, v. 13, n. 6, 2005 . Disponível em: <http://scielo.sld.cu/pdf/aci/v13n6/aci030605.pdf> Acesso em: 15 ago. 2008.

PIAGET, Jean. O Estruturalismo. 3.ed. São Paulo: Difel, 1979.

PINHEIRO, Lena Vânia R.; LOUREIRO, José Mauro Matheus. Traçados e limites da ciência da informação. Ciência da Informação, v. 24, n. 1, p. 42-53, 1995. Disponível em: <http://www.dabiblioufma.hpg.com.br/documentacao/art04Pinheiro_Loureiro.pdf >. Acesso em: 28 fev. 2010.

POMBO, Olga. Da classificação dos seres à classificação dos saberes. Leituras: revista da Biblioteca Nacional de Lisboa, n. 2, p. 19-33, primavera, 1998. Disponível em: <http://www.educ.fc.ul.pt/hyper/resources/opombo-classificacao.pdf> Acesso em: 09 nov. 2006.

PORFÍRIO DE TIRO. Isagoge: introdução às categorias de Aristóteles. Trad. e com. Bento Silva Santos. São Paulo: Attar, 2002.

QIN, Jian; PALING, Stephen. Converting a controlled vocabulary into an ontology: the case of GEM. Information Research, v. 6, n. 2, 2001. Disponível em: <http://informationr.net/ir/6-2/paper94.html>. Acesso em: 01 mar. 2010.

REITZ, Joan M. Dictionary for Library and Information Science. Westport: Libraries Unlimited, 2004.

RODRIGUES, Adriano D. Comunicação e cultura: a experiência cultural na era da informática. Lisboa: Presença, 1994.

ROJAS, Miguel Ángel R. Relación entre los conceptos: información, conocimiento y valor: semejanzas y diferencias. Ciência da Informação, Brasília, v. 34, n. 2, p. 52-61, maio/ago., 2005. Disponível em: <http://revista.ibict.br/index.php/ciinf/article/view/628/560 >. Acesso em: 01 mar. 2010.

ROUDINESCO, Elisabeth. Giles Deleuze: variações antiedipianas. In: ______. Filósofos na tormenta: Canguilhem, Sartre, Foucault, Althusser, Deleuze e Derrida. Rio de Janeiro: Zahar, 2007. p. 204-217.

RUSSELL, Bertrand. História do pensamento ocidental: a aventura dos pré-socráticos a Wittgenstein. Rio de Janeiro: Ediouro, 2001.

SAFRANSKI, Rüdiger. Nietzsche: biografia de uma tragédia. São Paulo: Geração Editorial, 2005.

SALATIEL, José Renato. Peirce e Kant sobre categorias: parte I: dedução metafísica e reviravolta semiótica. Cognitio-Estudos: Revista Eletrônica de Filosofia, v. 3, n. 1, p. 79-88, jan./jun. 2006. Disponível em <http://www.pucsp.br/pos/filosofia/Pragmatismo/cognitio_estudos/cog_estudos_v3n1/cog_est_v3_n1_luisi_maria_t07_65_70.pdf> Acesso em: 30 nov. 2006.

SALES, Rodrigo de; CAFÉ, Lígia. Os tesauros e as ontologias sob um olhar terminológico. In: ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO (ENANCIB), 9., 2008, São Paulo. Anais... São Paulo: Universidade de São Paulo, 2008

SANTOS, Bento S. Apresentação. In: PORFÍRIO DE TIRO. Isagoge: introdução às categorias de Aristóteles. Tradução e comentários: Bento Silva Santos. São Paulo: Attar, 2002. p. 9-16.

SANTOS, Boaventura S. Introdução a uma ciência pós-moderna. 4.ed. Rio de Janeiro: Graal, 2003.

______. Um discurso sobre as ciências. 13.ed. Porto: Afrontamento, 2002.

SARACEVIC, Tefko. Ciência da informação: origem, evolução e relações. Perspectivas em Ciência da Informação, Belo Horizonte, v. 1, n. 1, p .41-62, jan./jun. 1996. Disponível em: <http://www.eci.ufmg.br/pcionline/index.php/pci/article/viewFile/235/22>. Acesso em: 01 mar. 2010.

SARAMAGO, José. Todos os nomes. São Paulo: Companhia das Letras, 1998.

SAYÃO, Luis Fernando; MARCONDES, Carlos Henrique. O desafio da interoperabilidade e as novas perspectivas para as bibliotecas digitais. Transinformação, Campinas, v. 20, n. 2, p. 133-148, maio/ago., 2008. Disponível em: <http://revistas.puc-campinas.edu.br/transinfo/viewarticle.php?id=215>. Acesso em: 01 mar. 2010.

SHANNON, Claude E. A mathematical theory of communication. The Bell System Technical Journal, v. 27, jul./oct., p. 379–423, 623–656, 1948. Disponível em: <http://plan9.bell-labs.com/cm/ms/what/shannonday/shannon1948.pdf> Acesso em: 18 jun. 2008.

SILVA, Daniela L.; SOUZA, Renato R.;. ALMEIDA, Maurício B. Uma comparação de metodologias para construção de ontologias e vocabulários controlados. In: ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO (ENANCIB), 9., 2008, São Paulo. Anais... São Paulo: Universidade de São Paulo, 2008.

SMIT, Johanna. Ciência da Informação: definições, missões e desafios. 20 jun. 2007. [Notas de aula].

SMITH, Barry. Ontology. In: FLORIDI, Luciano (Ed.). The blackwell guide to the philosophy of computing and information. Malden: Blackwell, 2004. p. 155-166.

SOWA, John F. Knowledge representation: logical, philosophical, and computational foundations. Pacific Grove: Brooks/Cole, 2000.

STEIN, Ernildo. Vida de obra. In: HEIDEGGER, Martin. Conferências e escritos filosóficos. São Paulo: Nova Cultural, 2000. p. 5-10.

TAKAHASHI, Tadao (Org.). Sociedade da informação no Brasil: livro verde. Brasília: Ministério da Ciência e Tecnologia, 2000. Disponível em <http://www.mct.gov.br/index.php/content/view/18940.html>. Acesso em: 22 nov. 2008.

TÁLAMO, Maria de Fátima G. M. et al. Instrumentos de controle terminológico: limites e funções. In: SIMPÓSIO LATIONAMERICANO DE TERMINOLOGIA, 2., 1992, Brasília. Anais... Brasília: União Latina/ IBICT, 1992. Disponível em: <http://www.riterm.net/actes/2simposio/talamo.htm> Acesso em: 12 fev. 2010.

______; LARA, Marilda L. G. O campo da Linguística Documentária. Transinformação, Campinas, v. 18, n. 3, p. 203-211, set./dez., 2006. Disponível em: <http://revistas.puc-campinas.edu.br/transinfo/viewarticle.php?id=182>. Acesso em: 01 mar. 2010.

VAN DER LAAN, Regina Helena; FERREIRA, Glória Isabel S. Tesauros e terminologia. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE BIBLIOTECONOMIA E DOCUMENTAÇÃO, 19, 2000, Porto Alegre. Anais Eletrônicos... Porto Alegre, 2000.

VIDAL, Maria Rosária R.; VIDAL, Waldomiro. Botânica-organografia: quadros sinóticos ilustrados de fanerógamos. Viçosa: UFV, 2003.

VOGT, Carlos. Divulgação e cultura científica. ComCiência, n. 100, 10 jul. 2008. Editorial. Disponível em: <http://www.comciencia.br/comciencia/?section=8&edicao=37&id=436> Acesso em: 10 jul. 2008.

VYGOTSKY, Lev S. Pensamento e linguagem. 3.ed. São Paulo: Martins Fontes, 1991.


Downloads

Downloads per month over past year

Actions (login required)

View Item View Item